Início Notícias XP Investimentos anuncia detalhes sobre sua nova corretora de criptomoedas

XP Investimentos anuncia detalhes sobre sua nova corretora de criptomoedas

831
2
XP Investimentos anuncia detalhes sobre sua nova corretora de criptomoedas

Meses após o primeiro anúncio de sua entrada no mercado de criptoativos, a XP Investimentos, maior corretora do Brasil, revelou mais detalhes sobre seu novo projeto.

O anúncio foi feito durante um evento organizado pela empresa. Guilherme Benchimol, presidente do Grupo XP, apresentou os planos da companhia nesta quinta-feira, 20 de setembro. Segundo o jornal Valor Econômico, o executivo falou sobre a aquisição de participação no grupo pelo banco Itaú, sobre os planos para o futuro e também à respeito da nova corretora que negociará ativos digitais.

A nova exchange funcionará apartada da corretora, inclusive com um nome diferente: ela se chamará XDEX. A nova empresa terá a direção de Thiago Mafra e será composta por 40 funcionários. Nela, serão negociados as criptomoedas Bitcoin e Ether. O projeto deve entrar em funcionamento “nos próximos meses e semanas”, segundo Benchimol.

Esse é o primeiro grande movimento de uma empresa de peso do mercado financeiro brasileiro em direção à uma grande aceitação de ativos digitais. A empresa também apresentou seus planos de crescimento para os próximos anos, nos quais, segundo Benchimol, pretende alcançar a marca de R$1 trilhão em ativos custodiados.

Entretanto, uma declaração do CEO da XP deu a entender que a criação de uma corretora de criptomoedas não estava nos planos da companhia.

“Confesso que este é um tema que eu preferiria que não existisse, mas existe”, disse Benchimol. “Nos sentimos obrigados a avançar neste mercado”. Uma declaração que pode soar estranha quando verificamos que o mercado de investidores de criptoativos no Brasil representa praticamente o dobro de investidores do mercado tradicional, algo que representa uma grande base potencial de clientes para a corretora.

“É um projeto apartado da nossa holding financeira e será 100% B2C”, afirmou o executivo. Ele frisou, porém, que “se a legislação evoluir e as criptomoedas puderem ser negociadas na plataforma XP, isso irá acontecer” e contará com o apoio dos agentes autônomos, que poderão ofertar também esses ativos aos investidores.

A XP não revelou quando as operações de sua nova corretora irão começar, mas espera-se que seja em breve. Principalmente após o recente anúncio da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que passou a permitir que fundos de investimentos realizem aplicações indiretas em criptomoedas. Isso pode contribuir para que as criptomoedas possam, enfim, ser negociadas nas plataformas de grandes corretoras no futuro.