Início Notícias Um prêmio de 310 Bitcoins ainda espera por um ganhador

Um prêmio de 310 Bitcoins ainda espera por um ganhador

1006
0
Um prêmio de 310 Bitcoins ainda espera por um ganhador

Para os aficionados por desafios, existe mais de US$1 milhão em Bitcoins escondidos em uma imagem – e ainda há alguns a serem encontrados.

Chamado de 310 BTC Bitcoin Challenge, um usuário pseudônimo que usa o nome “Pip” acumulou um total de 310,61 BTC (cerca de US$2.011.267 na cotação do momento da escrita) em quatro carteiras digitais no início deste mês. Pip então escondeu o código de recuperação para desbloquear cada carteira decifrável através de uma única imagem em preto-e-branco, que precisa ser decifrada.

Tais desafios não são novidades para a comunidade de criptomoedas. No início deste ano, um entusiasta faturou US$50 mil em Bitcoin resolvendo um quebra-cabeça em uma pintura chamada “A Lenda de Satoshi Nakamoto”, de autoria da artista Marguerite deCourcelle.

Um tesouro (quase) totalmente descoberto

Semelhante ao 310 BTC Bitcoin Challenge, que atrai os usuários para encontrar recompensas em Bitcoins ocultos dentro de uma imagem gerada por computador, outro enigma levou mais de dois anos para ser resolvido.

Para Pip, o jogo, que estreou em 02 de outubro foi um experimento criado “para fazer outra pessoa feliz”. Pip afirma ter acumulado “uma arca do tesouro” em Bitcoins – em grande parte acumulados de graça – por ter sido um dos primeiros a adotar a criptomoeda.

Seu enigma, porém, já está próximo da conclusão. Na verdade, oito dias após o lançamento do desafio, três das quatro carteiras tinham sido desbloqueadas e os Bitcoins sacados com sucesso – incluindo o lote principal de 310 BTC.

Chocado com a rapidez com que os fundos foram transferidos, Pip postou no Reddit:

“Estou muito surpreso e impressionado ao mesmo tempo. Para o meu próximo desafio, preciso claramente melhorar a complexidade do enigma.”

A página do desafio informa que mais de 400 participantes se registraram. – e a contagem segue. Embora a maioria dos fundos apostados tenha sido reivindicada, o desafio está em andamento com uma carteira final contendo 0,31 BTC, cerca de US$2.000, ainda a ser desbloqueada.

Mas como esse desafio funciona exatamente? Quais são as suas peculiaridades – além, obviamente, do alto valor envolvido?

Análise da imagem

De fato, o próprio Pip afirma que parte da solução do desafio pode simplesmente ser obtida através de uma inspeção cuidadosa da imagem por qualquer pessoa, mesmo “enquanto ela estiver sentada no ônibus”.

Insinuando uma técnica usada em um ramo da criptografia, conhecida como esteganografia, onde mensagens secretas são escondidas à vista de todos, ele afirma que o primeiro passo para quebrar o código é simplesmente prestar atenção aos detalhes da imagem.

Ampliando a imagem, algumas pessoas encontraram informações importantes, como uma referência de data que o desafio começou.

Transformar essa imagem, de modo que ela seja refletida por um eixo central, revela pistas adicionais para sugerir que as curvas e linhas sobrepostas na grade em forma de mosaico servem realmente para agrupar diferentes letras e números espalhados.

Além disso, outros três pontos foram utilizados para a montagem do desafio. Vejamos cada um deles abaixo.

Trivialidades

Outro elemento-chave para descobrir o último código restante é saber o que procurar na imagem que esteja no contexto de como funciona o armazenamento de Bitcoins.

Há uma variedade de carteiras digitais capazes de conter Bitcoins, ou chaves privadas de Bitcoin, garantindo a propriedade de fato do ativo. Entre as muitas maneiras que um usuário pode garantir a segurança de seus tokens estão as seeds de 12, 18 ou 24 palavras. Juntas, elas formam a frase de recuperando, gerada aleatoriamente e usada como senha de recuperação para obter acesso à carteira.

Na solução de um enigma cujo prêmio foi de 0,1 BTC, a seed para uma das carteiras do desafio foi a seguinte sequência de palavras (em inglês): cry, buyer, grain, save, vault, sign, lyrics, rhythm, music, fury, horror, mansion. Representando, dessa forma, uma seed de 12 palavras.

E como a maioria dos entusiastas do Bitcoin deve saber, as possíveis palavras que compõem essas seeds são compiladas em listas encontradas nos repositórios do Github de propostas de melhoria do protocolo do Bitcoin, a fim de comprovar a solução.

Portanto, a fim de desbloquear a carteira remanescente, os participantes do desafio provavelmente terão que juntar a combinação correta de palavras para compor uma seed baseada em uma ou mais dessas listas de palavras do Github.

Programação

Trata-se de um fato irrevogável: pode ser necessário algum conhecimento de manipulação de códigos e programação para concluir esse desafio.

Por exemplo, os participantes até agora confiaram em uma operação de programação conhecida como bit shift, e a utilizaram para decodificar mensagens encontradas na imagem do desafio.

Como plano de fundo, a mudança de bits basicamente move um valor – seja um valor binário, composto de uns e zeros, ou um valor hexadecimal, composto de números e letras – à esquerda ou à direita por uma quantidade definida, muito parecido com a adição e subtração em matemática básica.

Observando atentamente a imagem original, há uma grade de valores hexadecimais que podem ser convertidos usando uma chave de mudança comum – como a data de início do desafio – e depois transformada em um novo conjunto de valores.

Dado o caso de uso desta grade para outras soluções de carteira, é provável que as operações no mesmo sentido que a transferência de bit sejam necessárias para decodificar a mensagem por trás desses valores.

Criptografia

Por último, mas não menos importante, esse não seria um desafio digno do Bitcoin caso não houvesse ênfase em técnicas usadas por profissionais de ciência da computação e da criptografia.

Até agora, os participantes do desafio lançaram mão de um software de código aberto conhecido como OpenSSL (Open Secure Sockets Layer), para solucionar parte das soluções de desafio.

Falando sobre o caso de uso altamente popular da tecnologia, Wilson, da Constellation Research, explicou que, em essência, o OpenSSL é “uma biblioteca de código que ajuda a proteger seu site”, acrescentando que “está sendo usado por praticamente todos os servidores da Web”.

De fato, a base de código e os comandos exclusivos do OpenSSL, capazes de criptografar várias comunicações na Web, também foram usados para criptografar códigos de carteiras digitais como parte do desafio dos 310 Bitcoins.

Sabendo de tudo isso, a tarefa restante de decifrar a última peça do 310 Bitcoin Challenge BTC provavelmente envolverá uma mistura dessas técnicas. Portanto, boa sorte na busca!

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!