Início Notícias Três das maiores fabricantes de hardware de mineração de criptomoedas lançarão IPOs

Três das maiores fabricantes de hardware de mineração de criptomoedas lançarão IPOs

439
0
Três das maiores fabricantes de hardware de mineração de criptomoedas lançarão IPOs

Três das maiores fabricantes de hardwares de mineração de criptomoedas estão se preparando para lançar ofertas públicas iniciais (IPOs, na sigla em inglês) em Hong Kong. No entanto, a queda nos preços dos criptoativos e as questões regulatórias poderiam impactar negativamente no sucesso dessas ofertas.

A Bitmain, a Canaan Inc. e a Ebang International Holdings são as três maiores produtoras de equipamentos de mineração de Bitcoin do planeta. No entanto, segundo o artigo publicado pela agência de notícias News BTC, especialistas acreditam que a queda dos preços das criptomoedas neste ano diminuirá a demanda por hardwares voltados à mineração. Os potenciais investidores devem, portanto, ter cautela em participar dessas ofertas. Um executivo da consultoria Quinlan & Associates explicou:

“O declínio acentuado do preço do Bitcoin desde o início do ano deve pesar sobre o interesse dos investidores por essas empresas.”

Julian Hosp, presidente da empresa de blockchain TenX, acrescentou que as moedas também poderiam mudar os algoritmos de mineração, o que torna o investimento em uma oferta ainda mais arriscada. No entanto, desde que a própria Bitmain passou a constituir uma grande parte da taxa de hash do Bitcoin, seria incrivelmente insensato para eles fazerem uma alteração que tornaria seu próprio hardware redundante.

A Canaan Inc. apresentou planos para sua oferta em maio. A empresa espera levantar pelo menos US$400 milhões com a IPO. Preocupações sobre o futuro do mercado fizeram com que a empresa reduzisse sua meta inicial de US$2 bilhões. De acordo com um relatório da Reuters, os chips da Canaan foram responsáveis ​​por cerca de 14% de todo o mercado de mineração de Bitcoin no ano passado.

Enquanto isso, a Ebang International pretende levantar até US$1 bilhão. Sua oferta parece estar pronta para ser analisada pelo comitê de listagem em setembro. Os planos em si foram arquivados em junho deste ano.

A maior de todos eles é a Bitmain. Seus chips foram responsáveis ​​por três quartos do mercado de mineração no ano passado. Os relatórios sobre suas metas para a IPO variam enormemente. No limite superior das estimativas, cifras de até US$18 bilhões foram citadas. Acredita-se agora que a Bitmain pretende levantar ainda impressionantes US$3 bilhões em suas ofertas. Dito isto, as preocupações sobre a gestão da própria Bitmain foram levantadas em relação à sua IPO.

Além das preocupações acima sobre a demanda e os problemas tecnológicos potenciais (embora improváveis), há também questões regulatórias e em relação ao futuro das criptomoedas, assim como as próprias IPOs.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.