Início Notícias Stratum CoinBr será a primeira plataforma do Brasil a integrar pagamentos com...

Stratum CoinBr será a primeira plataforma do Brasil a integrar pagamentos com a Lightning Network

669
0
Stratum CoinBr será a primeira plataforma do Brasil a integrar pagamentos com a Lightning Network

A Stratum CoinBr, plataforma de criptomoedas brasileira, tem anunciado uma série de investimentos para tornar ainda mais robusta a plataforma que, segundo seu CEO, Rocelo Lopes, está cada vez mais voltada a ser uma solução de integração das criptomoedas ao cotidiano.

A intenção da empresa é permitir uma experiência muito além da compra e venda de criptomoedas, englobando serviços, como o SmartPay, um avançado sistema de PDV para criptomoedas, a SmartWallet, uma wallet que possibilita desde o simples armazenamento de criptomoedas até pagamentos de boletos, impostos, recarga de celular, e a Atar Band, uma pulseira de pagamento instantâneo, aceita em todas as máquinas de cartão de crédito (PDV) e que atualmente já pode ser usada em mais de 2,5 milhões de estabelecimentos em todo o Brasil.

Nesta empreitada, Lopes destaca que sua equipe vem desenvolvendo uma solução junto à Lighting Network (LN) para permitir que tanto fornecedores de serviços quanto consumidores utilizem os benefícios pontuais da rede LN, sem contudo necessitar de um desenvolvimento próprio.

A LN é, entre outras, uma solução de escala que permite realizar transações off-chain, ou seja, fora da blockchain principal, e depois, estas são processadas on-chain na blockchain core. Assim, ao abrir um canal de pagamento, todas as transações executadas neste canal ocorrem fora da blockchain e, depois quando o canal é fechado, apenas uma transação segue para a blockchain do Bitcoin.

Segundo o Lightning Network Explorer, atualmente, a rede, que ainda está em testnet embora uma versão beta já esteja disponível, já possui mais de 4.200 canais abertos e cerca de 1.200 nós. No entanto, como destaca Lopes, para configurar um canal de pagamento é necessário, além de executar um nó na rede, experiência em desenvolvimento e conhecimento profundo sobre Bitcoin. Isso sem contar que algumas configurações inviabilizam determinados tipos de pagamento.

“Hoje, ouvimos muito falar da LN com uma solução revolucionária e praticamente completa para a rede Bitcoin, entretanto, não é bem assim e existem muitas lacunas ainda que a LN não irá conseguir resolver sozinha, por isso estamos desenvolvendo uma solução que possa resolver parte desta lacunas e desta forma possibilite aos nossos clientes utilizar todo o potencial da rede. Estamos desenvolvendo algo bem simples, fácil e direto, assim como o Bank to Crypto (BKTC), que permite que você compre criptomoedas, Bitcoin, Bitcoin Cash, Ethereum e Smart Cash sem precisar de KYC ou qualquer conta em exchange, você faz o TED e recebe a criptomoeda escolhida direto em sua carteira, sem qualquer burocracia. Com a LN estamos desenvolvendo algo similar”, destacou Lopes.

Segundo o CEO, a aplicação permitirá que os usuários criem, dentro da plataforma, um canal de pagamentos LN de forma simples e lúdica utilizando uma lógica chamada 1 clique. Além disso, a empresa também atuará como uma espécie de “seguradora” dos BTCs negociados nos canais abertos na plataforma, desta forma, quem desejar abrir um canal não precisará, necessariamente, possuir quantidades fixadas de Bitcoin, assim, será possível abrir um canal e negociar nele com qualquer quantidade independente do montante que se deseja receber.

Ainda não há previsão para a operação estar disponível na plataforma da Stratum CoinBr, que, segundo Lopes, foi a primeira plataforma do Brasil a disponibilizar aos clientes integração com SegWit.