Início Notícias Startup promete revolucionar a arqueologia submarina com DLT

Startup promete revolucionar a arqueologia submarina com DLT

937
0
Startup promete revolucionar a arqueologia submarina com DLT

David Gallo, um dos mais respeitados oceanógrafos do mundo, ingressou recentemente na startup PO8, que trabalha com arqueologia marinha nas Bahamas e utiliza a tecnologia DLT para descobrir artefatos e tesouros afundados, avaliados em bilhões, da época dos Galeões, navios espanhóis carregados de tesouros do império espanhol.

Gallo foi um dos principais líderes no trabalho em acessar os destroços do emblemático navio Titanic e também liderou a equipe internacional que identificou o local dos destroços do voo 447 da Air France e para ele a ideia de usar a tecnologia de contabilidade distribuída para exploração de oceanos é uma verdadeira revolução para o setor de arqueologia marinha

“Para mim, o projeto da PO8 é o mais animador que apareceu em décadas. Ele incentiva o desenvolvimento de novas tecnologias e técnicas para exploração e visualização submarinas. Ao fazer isso, a PO8 vai acelerar a capacidade de localizar, documentar e proteger os preciosos artefatos dos recursos culturais submarinos das Bahamas”, salientou.

Mas a proposta da startup vai além de usar as funcionalidade da cadeia de blocos para auxiliar as explorações do fundo do mar, e também pretende usar uma abordagem de contabilidade distribuída para simbolizar itens naufragados encontrados criando literalmente uma tokenização dos ativos arqueológicos que forem encontrados.

Usando uma plataforma baseada no Ethereum juntamente com a funcionalidade do token ERC-721, a PO8 cria tokens não fungíveis (NFTs) – tokens baseados no valor colateral dos itens recuperados. Cada NFT utiliza contratos inteligentes especificamente projetados que são criptograficamente certificados com dados de ativos exclusivos. Embora a propriedade da NFT possa ser de qualquer pessoa no mundo, a maioria dos artefatos da PO8 permanecem sob a custódia da PO8 Foundation.

“Por exemplo, digamos que o PO8 encontre um artefato raro no valor de milhões”, explicou Vasquez, “o artefato físico permaneceria sob a custódia da PO8 para estudo continuado pela comunidade de arqueologia ou para ser exibido em museus para o bem público maior, enquanto a propriedade digital da NFT pode estar em qualquer lugar do mundo. Agora, a propriedade real de um ativo é determinada por sua NFT.”

Com esta propostas os fundadores da PO8 pretendem revitalizar a arqueologia marinha na região e acabar com todo tipo de pilhagem corrupção e falta de supervisão que levaram as autoridades do governo a suspender as expedições na região há quase duas décadas e parece que a estratégia já está sendo bem sucedida, afinal, segundo o diretor de marketing Raul Vasquez, a plataforma é a única entidade, atualmente, aprovada pelo governo para fazer qualquer salvamento subaquático em águas territoriais pertencentes às Bahamas.

COMPARTILHAR
Toda honra e Glória pertencem a Deus sempre. Publicitário e Produtor Cultural. Entusiasta de tudo aquilo que o Estado não consegue controlar. Abaixo aos muros, que se construa janelas para o amanhã
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!