Início Notícias Sidechains estão trazendo ICOs para o Bitcoin

Sidechains estão trazendo ICOs para o Bitcoin

425
0
Sidechains estão trazendo ICOs para o Bitcoin

Até o final do ano, uma oferta inicial de moeda (ICO, na sigla em inglês) será lançada no Bitcoin. Sim, você leu isso direito – uma ICO será lançada no Bitcoin.

Enquanto o Ethereum, segunda maior blockchain em valor de mercado, e outros protocolos de contratos inteligentes têm sido a escolha para a maioria dos empreendedores interessados ​​em criar novos tokens, uma sidechain criado pela RSK dará ao Bitcoin a capacidade de ser usado também para captação de recursos.

Na verdade, o conceito original de uma ICO foi iniciado na blockchain do Bitcoin ainda em 2013 – embora com infraestrutura comparativamente limitada àquela que o Ethereum possui hoje – pelo autoproclamado inventor da idéia, JR Willett, que levantou um total de meio milhão de dólares para o token “mastercoin”, mais tarde renomeado para omni.

E em algum momento no final de novembro, a Temco, uma startup blockchain baseada na Coreia do Sul, voltada para a gestão da cadeia de suprimentos, aproveitará tanto a ideia original quanto a tecnologia da RSK para lançar uma venda de tokens com o objetivo de levantar US$ 19 milhões.

Sidechain e contratos inteligentes

A RSK tem trabalhado em sua sidechain de contratos inteligentes para o Bitcoin desde o início de 2016. Os contratos inteligentes são escritos na mesma linguagem da Ethereum – Solidity. E a rede é alimentada por uma criptomoeda atrelada ao Bitcoin, chamada Smart Bitcoin (SBTC).

Ainda em versão beta, apenas um punhado de projetos de criptomoedas está implementando contratos inteligentes na sidechain da RSK atualmente.

No entanto, com o tempo, o CEO da Temco, Scott Yoon, e o diretor de desenvolvimento de negócios Joey Cho disseram acreditar que o Bitcoin em breve atrairá um número maior de projetos blockchain e um dia terá “a mesma função como Ethereum”.

Yoon está convencido de que o Bitcoin possui o potencial de se tornar muito mais do que “apenas uma criptomoeda de pagamentos”, e ele vê próximo lançamento da ICO do Temco como indicativo disso.

Em entrevista à CoinDesk, Yoon disse:

“A RSK estará dominando o ecossistema [contrato inteligente] e [por] Bitcoin que abrirá outra era no Bitcoin, como a Ethereum fez.”

Token da Temco

O token de da Temco será usado para uma variedade de propósitos diferentes. O principal interesse da startup é dar às pequenas e médias empresas (PMEs) a capacidade de rastrear produtos em toda a cadeia de suprimentos, desde sua origem até seu consumo final – um caso de uso interessante para a tecnologia blockchain de hoje.

De acordo com muitos entusiastas, uma blockchain dará às empresas um método econômico e imutável para armazenar dados da cadeia de suprimentos.

No caso da Temco, o token será usado por fornecedores e consumidores para itens como pagamento de produtos, armazenamento de dados e assinatura de ferramentas de inteligência nos negócios.

Além disso, os consumidores receberão pontos que serão posteriormente convertidos nesses tokens para participação geral, como acompanhar suas compras de dados armazenados na blockchain e revisar essas compras para garantir a qualidade do produto no ecossistema.

Essa arquitetura de blockchain, como Cho explica, é uma ferramenta importante para as PMEs que podem oferecer “melhores insight, melhores sistemas operacionais [e] melhor planejamento” com custos indiretos mínimos para fornecedores sem uma infraestrutura pré-estabelecida para monitorar os movimentos dos produtos.

Como tal, Cho espera que cerca de 40% do dinheiro para construir a infraestrutura venha da venda de tokens. O restante do dinheiro necessário será aumentado em acordos de investimento privado, um dos quais foi anunciado recentemente: a maior empresa de capital de risco da Coréia do Sul, a Korea Investment Partners, investiu uma quantia não revelada na empresa.

A venda pública, que aceitará Bitcoin e Ether, estará disponível para investidores em todo o mundo, com exceção dos residentes na China e nos Estados Unidos.

Apontando para o “risco legal”, Yoon explicou que a regulamentação em torno das ICOs nesses dois países é recebida com hostilidade (como a China) ou está em processo de ser totalmente desenvolvida (como os Estados Unidos).

Uma mudança de jogo

Todos esses detalhes sobre o próximo ICO da Temco não são realmente diferentes do que se a venda estivesse sendo realizada na blockchain Ethereum.

Eles funcionam exatamente da mesma maneira, com os mesmos propósitos de levantar fundos iniciais do público através de um veículo de captação de recursos altamente rápido e em grande parte não regulamentado.

A diferença, nos olhos de Yoon e Cho, é que outros blockchains, incluindo Ethereum, não podem sustentar a criação de “produtos reais” para adoção em massa como o Bitcoin pode.

“Acreditamos que a RSK é uma das melhores tecnologias de blockchain porque se criarmos nossa cadeia de fornecimento em cima digamos ethereum, temos uma taxa de gás é incrivelmente cara, o que não é ideal para a cadeia de fornecimento da Temco, já que usamos muitas transações inteligentes de contrato.”

Somando-se a isso, Cho também destacou que a velocidade de transações por segundo (TPS) da sidechain RSK estava no mesmo patamar do gigante dos pagamentos online, como o PayPal. Isso pode ser um grande fator para ajudar a lidar com o conhecido problema de escalabilidade das redes blockchain.

“A rede Bitcoin é realmente ideal por ser a mais segura e escalável. Então, quando a ferramenta de contrato inteligente chegar na rede do Bitcoin, todo mundo vai querer vir para o Bitcoin”, afirmou Yoon.

Muita calma nessa hora

No entanto, no momento, a sidechain RSK ainda está em desenvolvimento.

Tendo lançado a versão beta em janeiro, a plataforma só é acessível a um seleto grupo de desenvolvedores, parceiros de negócios e mineradores de Bitcoin. E atualmente é administrada por um grupo coletivo de empresas de blockchain, apelidado de “federação”, que supervisiona os valores sendo movidos dentro e fora da cadeia.

Mas há planos não apenas de abrir a sidechain para qualquer um e a todos, mas também para descentralizar um pouco a federação. Tendo assegurado 80% de todo o suporte a mineradoras de Bitcoin, a RSK anunciou em maio que estava planejando implementar atualizações significativas que abordariam os mesmos problemas de escalabilidade enfrentados por muitos dos maiores blockchains do mundo.

E Yoon está otimista sobre a promessa de contratos inteligentes e blockchains, especialmente o Bitcoin, sendo muito mais do que o que é usado hoje.

Falando sobre isso, ele concluiu:

“A razão pela qual começamos a Temco foi querermos ver uma verdadeira tecnologia blockchain realmente implementada no mundo real e mudar a sociedade para melhor.”