bitcoin

Na última quarta-feira 14 de junho, uma das maiores produtoras de hardware para mineração do bitcoin – Bitmain – fez um anúncio mostrando que poderá haver em agosto um hard fork na rede. Especificado como um plano de contingência, estão definidas nele as responsabilidades estabelecidas em uma organização para atender a uma emergência e também contém informações detalhadas sobre as características da área ou sistemas envolvidos.

Visão aprofundada sobre o comunicado da Bitmain

Mais de 80% de todo o poder de mineração, software ou serviço de origem das transações da indústria de Bitcoin decidiram um acordo em Nova York (conhecido como New York Agreement), em 24 de maio de 2017, em possíveis etapas para redução de recompensa na rede Bitcoin no futuro próximo. Os representantes do Bitcoin Core não aceitaram o convite para participar desta reunião. O acordo é visto como o trabalho intenso daqueles que acreditam verdadeiramente no Bitcoin e os empresários ou investidores interessados no crescimento escalar do Bitcoin de forma rápida e unida. A Bitmain se pronunciou como defensora do determinado, apoia tudo que é abordado e quer o funcionamento mais breve possível.

Está em desenvolvimento um projeto de software, btc1, que cuida do Acordo de Nova York, o qual fornecerá um plano sobre alterações de regras de consenso chamado SegWit2x.

Mesmo com esse acordo, o movimento da UASF (BIP 148) progride em muitas discussões em fóruns censurados, dos quais diversos são indivíduos anônimos que controlam. Grande parte dos desenvolvedores de software que trabalham em um projeto chamado “Bitcoin Core” também suportam as devidas discussões e sabotam o acordo de forma contínua e intencional. O risco significativo que o BIP148 representa para o ecossistema do Bitcoin, levou a Bitmain no preparo de um plano de contingência em proteção a atividade econômica do blockchain de tal ameaça.

A preparação para o risco disruptivo que a ativação UASF trará para rede bitcoin, é vista como necessária. A decisão pode se apresentar conservadora e tinha como intuito levar a paz dentro da comunidade Bitcoin em uma alternativa de escalonamento simples, mas que atingiria todas as áreas. Se de alguma forma, nada puder impedir uma divisão da cadeia, eles pretendem estar mais preparados do que nunca.

A Bitmain também divulgou em seu twitter o plano de contingência para a UASF os riscos para bitcoin e o SegWit2x:

Leia na íntegra o plano de contingência da Bitmain, clicando aqui !

Qual a necessidade de um plano de contingência?

O plano de contingência tem como objetivo atender uma emergência com informações detalhadas, sobre os procedimentos a serem tomados para manter um negócio da melhor forma. No caso do BIP148, ao atingir o ponto de bifurcação as alterações de regras de consenso pode desencadear grandes complicações.

A rede Bitcoin corre alto risco de ser dividida em 1º de agosto de 2017, logo o BIP148 é muito perigoso para trocas e outros negócios. Também não há nenhum sinal de apoio econômico significativo e assim se embasariam em especulações. A atividade de mineração em volta de uma cadeia UASF pode parar permanentemente sem qualquer aviso prévio e o investidores dessa proposta perderiam todo o investimento.

Como a cadeia UASF apresenta um risco real, o plano de contingência vem para assegurar que toda a atividade econômica que ocorre na cadeia original, após o ponto de abotoamento desse soft fork, enfrente a possibilidade de ser apagado.

BIP 148: Saiba mais sobre a proposta de melhoria na rede Bitcoin, clicando aqui !

Primeiro olhar sobre o SegWit2x

Podemos ter um primeiro contato e observar a tecnologia subjacente a um dos lances mais amplamente suportados para melhorar a rede. Como anunciado em maio o chamado “o acordo de união entre os mineradores e startups”, o Segwit2x é um roteiro tecnológico alternativo para um proposto pelo Bitcoin Core, o grupo responsável pelo desenvolvimento open source da rede.

O que viria como um plano promissor, o SegWit2x se tornaria uma opção adequada que ajudaria a evitar uma possível divisão da rede, também tinha chances de acabar se tornando algo compatível com uma alternativa, o soft fork ativado pelo usuário (UASF) BIP148, que conforme dito será iniciado em 1º de agosto.

Essa notícia é importante porque no início desta semana qualquer tipo de aceitação entre as duas propostas era bem improvável e essa discordância pode desencadear receios de uma divisão do blockchain em dois ativos concorrentes.

Ficou evidente a elaboração na quarta-feira, no momento em que o desenvolvedor do bitcoin, James Hilliard, mostrou um pedido de mudança, juntamente com uma alteração de código que reduziria o tempo necessário para que as pools de mineração fechassem a atualização.

Hilliard se pronunciou pelo GitHub:

“Isso deve reduzir a chance de um conflito com o BIP 148.”

Você pode acompanhar os detalhes do SegWit2x pelo GitHub, através deste link: https://segwit2x.github.io/

Período de testes

Com o nome de testnet5, o período para os desenvolvedores testarem o software usando a nova rede de teste, será durante as duas próximas semanas. O planejamento a respeito das rodadas é a possibilidade de simulação sobre o ciclo de implantação do código, que vai desde o suporte de sinalização para o SegWit até a ativação do novo parâmetro de tamanho de bloco de 2MB.

O Desenvolvedor Senior da BitPay disse:

“Estamos planejando realizar verificações de testes contra o novo testnet5 incluindo todos do grupo de trabalho que gostariam de participar. Minha perspectiva é limitada. Precisamos de seus comentários sobre quais testes seriam essenciais para que sua empresa avalie adequadamente os riscos aplicáveis e esteja preparado para implantar no livenet, sinalizando de acordo, quando chegar a hora. ”

As rodadas servirão para análise conclusivas que visam ajudar a evitar futuros problemas de rede, como, no pior dos casos, a perda de bitcoins dos usuários.

Os extremos da Segurança

As discussões, opiniões e críticas sobre o plano da SegWit2x estão aumentando significativamente por diversos fóruns.

Um integrante do grupo de trabalho argumentou a potencial existência para “ataques de repetição” no caso de um hard fork. Esse tipo específico de ataque, ocasionaria em uma divisão que deixaria a comunidade com dois tokens de Bitcoin, o que poderia permitir que os usuários acidentalmente passassem seu Bitcoin em ambas as redes.

A mesma confusão aconteceu quando o Ethereum se dividiu em duas moedas, levando várias empresas na perda de dinheiro. O participante ainda defendeu a tese de que a proteção contra esse problema confuso e potencialmente perigoso é necessária dentro do código da SegWit2x.

Ocorreram diversas críticas dos desenvolvedores do Bitcoin Core no qual acusam que o tempo de desenvolvimento do SegWit2x foi muito curto e a captura de todos os erros associados às mudanças do código do Bitcoin costumam levar uma quantidade significativamente superior. O próprio SegWit foi testado há mais de um ano antes do lançamento.

Atualmente, os responsáveis pelo desenvolvimento do SegWit2x dizem que cumpriram todas as batidas estabelecidas e o projeto continuará avançando ao longo do tempo original com a versão beta prevista para 30 de junho. No dia 21 do mês que vem, os usuários poderão executar e sinalizar o software totalmente avaliado, de acordo com as informações do grupo.

loading...
COMPARTILHAR

Estudante de Ciência da Computação, entusiasta de Criptomoedas e Blockchain, gamer nas horas vagas e apoiador do Open Source. – Aprovou o meu conteúdo e quer me apoiar, pague-me um café ☺ Ƀ: 1Pbws9Vteb5ZUQEny2Q1K6u5H4oEfWrwLw