Início Notícias Petição pela libertação de fundador do Silk Road chega a 100 mil...

Petição pela libertação de fundador do Silk Road chega a 100 mil assinaturas

394
0
Petição pela libertação de fundador do Silk Road chega a 100 mil assinaturas

Ross Ulbricht é muito conhecido entre os primeiros entusiastas do Bitcoin. Ulbricht é o criador do site Silk Road, o primeiro da internet a aceitar apenas Bitcoin como meio de pagamento. Pelo fato do site comercializar produtos ilegais, como drogas e armas, Ulbricht passou os últimos cinco anos na prisão, depois que o FBI o prendeu em 1º de outubro de 2013, na Biblioteca Pública de São Francisco, Califórnia, EUA.

Desde então, Ulbricht e sua família tentaram recorrer da pena dupla de prisão perpétua de mais 40 anos na Suprema Corte, junto com uma extensão de alívio pós-condenação. No entanto, ambos os pedidos foram negados.

Depois de lidar com os tribunais em julho, sua família iniciou uma petição no site Change.org pedindo ao presidente norte-americano Donald Trump que perdoasse Ulbricht e permitisse que ele fosse libertado da prisão. Quatro meses depois, a petição de clemência para Ulbricht atingiu 104 mil assinaturas, e o número que segue crescendo.

Clemência e corrupção

A petição pela liberdade de Ulbricht enfatiza muitos pontos a respeito da corrupção desenfreada no processo do Silk Road. Por exemplo, muitas pessoas até hoje questionam como o governo acessou o servidor do site e aparentemente produziu apreensões sem autorização no tráfego da Internet.

Além disso, dois oficiais desonestos envolvidos com o caso foram pegos roubando Bitcoins do governo e encobrindo evidências do ato. Ela também alega que o juiz e a acusação negaram o direito de Ulbricht a um interrogatório justo, e as testemunhas de defesa foram impedidas de testemunhar. Além dessas questões, outras evidências surgiram mostrando muitas falhas durante a investigação e o julgamento do Silk Road.

Choque de consciência

Além da petição, uma carta ao presidente Donald Trump foi enviada para reforçar o apelo pela libertação de Ulbricht.

O apelo a Trump detalha que a sentença de prisão perpétua dupla por “crimes sem vítima” envia um “choque de consciência”.

“Ross não obteve um julgamento justo e sua sentença foi draconiana – a justiça não foi cumprida”, observa a petição.

A carta a Trump diz que os abaixo-assinados buscam misericórdia por Ulbricht e mencionam que ele também coletou 100 cartas de pessoas de todo o mundo que saíram em defesa de seu personagem, Dread Pirate Roberts. A mãe de Ross, Lyn Ulbricht, disse ao site Bitcoin.com, em entrevistas passadas, que o caso de seu filho afeta todos que moram nos Estados Unidos.

“Sem julgamentos justos, todos estamos em apuros. O julgamento justo é a estrutura de nossa liberdade”, explicou Lyn, após seu filho ser condenado.

Ross Ulbricht criou o Silk Road em 2011 como uma forma de pessoas venderem e comprarem bens sem a interferência do governo. As únicas coisas que eram proibidas no site eram coisas que feriam pessoas ou que fossem conseguidas através de agressão.

Após ter problemas com vendas via cartão de crédito, Ulbricht resolveu adotar o Bitcoin como meio de pagamento. Isso proporcionou um grande crescimento no interesse pela criptomoeda e contribuiu para o primeiro grande aumento de preço.

Em 2013, Ulbricht foi preso. Dois anos depois, em fevereiro de 2015, foi condenado por lavagem de dinheiro, invasão de computadores, conspiração para traficar documentos de identidade fraudulentos e conspiração para traficar narcóticos. Ele permanece preso desde então.