Início Notícias Pesquisa revela que a maioria dos britânicos não apoia uma criptomoeda estatal

Pesquisa revela que a maioria dos britânicos não apoia uma criptomoeda estatal

628
0

Uma pesquisa realizada no Reino Unido pela D-CYFOR trouxe algumas informações relevantes a respeito da percepção do povo britânico sobre os criptoativos. Os dados da pesquisa tem como objetivo entender melhor a percepção das pessoas sobre vários temas, e alguns dos abordados pela empresa – que é especializada em fazer pesquisas – foram justamente as criptomoedas, Bitcoin e similares.

A mais impactante delas é a respeito do conhecimento da população britânica sobre criptomoedas. A pesquisa revelou que 93% da população já ouviu falar sobre o assunto, o que representa um aumento de 2% em relação a mesma pesquisa feita em janeiro.

No entanto, a confiança dos mesmos em relação ao futuro do Bitcoin se mantém em baixa: 61% dos entrevistados afirmam que o Bitcoin verá seu preço entrar em colapso ou se tornará “inútil”. 32% acreditam na grande queda de preço, enquanto 29% acreditam no colapso e na inutilidade da moeda. Sobre as negociações envolvendo a moeda digital, 24% dos entrevistados consideraram as taxas altas, enquanto 10% tiveram dificuldades para vender o ativo e viram o preço flutuar bastante enquanto não conseguiam vender.

A desconfiança da população para com os criptoativos é tamanha que eles relutam em trabalhar com uma criptomoeda até mesmo se ela fosse endossada pelo estado. No nível geral, 60% afirmou que não apoiaria uma criptomoeda que fosse vinculada com a libra esterlina e emitida pelo Banco da Inglaterra. Apenas o grupo do chamados Millenials afirmou que endossaria uma criptomoeda estatal (53%).

Por fim, os pesquisadores também perguntaram aos participantes se considerariam investir em outras criptomoedas além do Bitcoin. As respostas foram modestas: 14% afirmaram que investiriam em Bitcoin Cash (BCH), 20% investiriam em Ethereum, seguidos por Ripple com 6% e Litecoin com 5%.

Os resultados da pesquisa da D-CYFOR vêm em contraste com os de outra pesquisa realizada no início deste ano, intitulada Investir Perception: Crypto-Currencies. Nesta, foi identificado que mais da metade dos profissionais da área financeira no Reino Unido, que investiram em criptomoedas, pretendem aumentar seus investimentos neste ano.

Banco central de criptomoedas e apelo popular

A atitude do público britânico em relação à idéia de emitir uma criptomoeda apoiada pelo Estado, com um descontentamento manifesto, é um sentimento partilhado também por várias autoridades do país. Mark Carney, o governador do Banco da Inglaterra, falou recentemente contra a possibilidade de uma moeda digital endossada pela instituição. Carney também é um crítico do Bitcoin, alegando que a principal criptomoeda descentralizada do mundo falhou no que tange aos aspectos tradicionais do dinheiro – reserva de valor e meio de troca.

Esta semana, Masayoshi Amamiya, vice-governador do Banco do Japão, disse que criptomoedas emitidas pelos bancos centrais podem ter um grande impacto no tradicional sistema financeiro de “dois níveis” – no qual o banco central permite acesso direto às suas contas a um número limitado de entidades, como bancos privados. Uma criptomoeda centralizada afetaria seu papel de “intermediação financeira”, concedendo às famílias e empresas acesso direto às contas do banco central, alertou ele. As observações do Sr. Amamiya indicam que o Banco do Japão não tem planos imediatos para emitir sua própria criptomoeda.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!