btc

Uma pesquisa realizada recentemente pela LendEDU, plataforma online de financiamento de empréstimos estudantis, com 1.000 pessoas norte-americanas e investidoras comuns de Bitcoin, investigou como é o seu envolvimento e a sua visão em relação à moeda digital.

Por que investiu em Bitcoin?

De acordo com a pesquisa, a maioria das pessoas entrevistadas investiu em Bitcoin pois acredita que a moeda digital trará mudanças revolucionárias a longo prazo (40,78%). Enquanto muitos especulam que as pessoas estejam investindo em Bitcoin com foco em ganhar dinheiro, a pesquisa mostra o contrário, afinal apenas 14% dos entrevistados disseram que investiram pois acreditam que o preço da moeda digital irá subir mais e mais.

O resultado dessa pergunta confirma a teoria de que o mercado monetário tradicional está sendo cada vez mais evitado, principalmente pela Geração Y (pessoas que nasceram no final dos anos 80 e meados dos anos 90). Roshaan Khan, veterano de 20 anos da Universidade da Virgínia, parece ser um exemplo. “Todo meu patrimônio líquido está em criptomoedas porque as vejo como a melhor maneira de escalar minha capacidade de segurança financeira e poder pagar meus empréstimos estudantis“, disse Khan. “Eu gosto da idéia de descentralização, o fato de que há muito menos corrupção e laços políticos. Essa idéia me agrada, não ter que passar pelos bancos. Ter controle financeiro sobre nossas vidas novamente“, completou.

Quanto possui em Bitcoin?

O resultado encontrado para essa pergunta foi surpreendemente baixo. A maioria dos entrevistados declarou que possui pouco menos de US$ 3 mil investidos em Bitcoin, o que não sugere que o “investidor comum” da moeda digital esteja apostando tudo o que tem na nova tecnologia. Provavelmente, ainda existe certo receio por parte das pessoas.

David Gledhill, diretor de informações do Banco DBS, um dos maiores bancos da Ásia, disse que não há nenhuma razão para que o banco seja adepto ao Bitcoin, porém ele pretende acompanhar a evolução do assunto. “O Bitcoin não vai ajudar o DBS a trazer clientes, depósitos ou no gerenciamento de patrimônio, agora é assistir e aprender“, explicou Gledhill.

Guardar ou Gastar?

É muito comum pessoas mais antigas do mercado de Bitcoin aconselharem os novatos a segurar/guardar suas moedas digitais, focando em um futuro aumento de preço. Os resultados da pesquisa mostram que de fato a estratégia de “hold” (segurar ou guardar) é mais popular entre os entrevistados, com mais de dois terços dizendo que preferem guardar suas moedas digitais (67,38%).

Os entrevistados também foram questionados sobre por quanto tempo eles pretendem guardar seus Bitcoins. Apenas 11% disseram que estão dispostos a segurar por 10 anos para ver onde as coisas irão chegar. O resultado é interessante se considerar que a moeda saltou de US$ 0 para quase US$ 8 mil em menos de 10 anos.

A maioria disse que provavelmente irá guardar a moeda digital por menos de três anos (quase 40%), enquanto 16,49% disse que irá guardar por menos de um ano.

Preocupações com impostos e segurança

Apesar do pagamento de impostos sobre o Bitcoin ser um assunto polêmico, a maioria dos entrevistados disse que pagará os impostos relativos ao seu investimento em Bitcoin (67,38%). Apesar disso, uma grande parcela não pretende pagar.

Quando trata-se de segurança em relação ao formato de investimento descentralizado proposto pelo Bitcoin, as opiniões foram divididas. Pouco mais da metade dos entrevistados disseram que não se preocupam com segurança tecnológica (55,85%).

loading...
COMPARTILHAR

Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.