NOVA YORK – Começou nesta segunda-feira, 14 de maio, a maior conferência e exposição do mundo relacionada à indústria de criptoativos e blockchain. A Consensus 2018, organizada pela empresa de mídia CoinDesk, está recebendo 8,5 mil pessoas oriundas dos sete continentes do globo. Para se ter ideia da magnitude do evento deste ano, o número de presentes em 2017 havia sido de 2,7 mil.

Na chegada ao evento, Lamborghinis estavam estacionadas em frente ao hotel Hilton Midtown como sinal da prosperidade financeira que alguns membros da indústria obtiveram nos últimos anos.

Os participantes que chegavam também esbarravam em uma pseudo-manifestação de um grupo que se intitulou “Bancos contra o Bitcoin”. Com cartazes nas mãos que remetiam a sátiras, essas pessoas chamaram a atenção dos que passavam pelo coração de Manhattan. Um dos cartazes dizia que pagar 19% de taxas para enviar dinheiro para fora do país é algo justo e que o Bitcoin estava destruindo o negócio dos bancos.

Metade das pessoas que circulam pelos três andares da conferência vem de fora dos Estados Unidos e representa mais de 100 países. Mais de 200 empresas estão patrocinando a conferência e instalaram estandes que mostram seus produtos e serviços para o ecossistema cripto.

Segundo apurou a reportagem do Criptomoedas Fácil, cerca de 80 brasileiros participam da Consensus 2018. O número representa menos de 0,1% do total e está em linha com a representatividade dos volumes negociados de criptoativos pelo mercado brasileiro diariamente. O Brasil ainda é apenas uma formiguinha nesta indústria.

loading...
COMPARTILHAR
Jornalista econômico com mais de 10 anos de experiência, documentarista e viajante do mundo. Conheceu a Blockchain no final de 2014. Desde então, acredita na descentralização como meio para a revolução.