Início Notícias O que é Proof-of-Importance e como a Nem utiliza este mecanismo de...

O que é Proof-of-Importance e como a Nem utiliza este mecanismo de consenso

301
0
O que é Proof-of-Importance e como a Nem utiliza este mecanismo de consenso

Talvez você não saiba, mas existem diversos mecanismos de consenso entre as criptomoedas disponíveis no mercado. Estas diferentes formas de validar e certificar que uma transação de A para B realmente aconteceu é que determina, entre outros fatores, a escalabilidade da blockchain e sua rapidez.

No caso do Bitcoin, o mecanismo de consenso é o Proof-of-Work (PoW), ou prova-de-trabalho, que requer, atualmente, uma grande capacidade de poder computacional e energético para se criar um bloco e, com isso, a necessidade de hardwares específicos para participar do consenso, como é o caso das placas de vídeo ASICs da Bitmain.

No entanto, não existe apenas o PoW e, ao longo do desenvolvimento do ecossistema, outros projetos de criptomoedas desenvolveram novos mecanismos de consenso para suprir as falhas/críticas relacionadas à prova-de-trabalho e, com isso, impulsionar as particularidades de cada criptomoeda. Para falar um pouco sobre um destes mecanismos, especificamente o Proof-of-Importance (PoI), ou prova-de-importância, convidamos João Lira, que é embaixador da NEM no Brasil. Confira!

“A Peercoin inovou com a forma de consenso Prova de Participação (PoS), onde quanto mais tokens Peercoin e quanto maior o período de retenção desses tokens, maior seria a probabilidade de criação de blocos na rede. O que fez, reduziu a necessidade de poder computacional e energético. A confiança no PoS estaria na crença de quem tem mais tokens de uma rede seria um dos principais guardiões da integridade da blockchain. Ocorre que a PoS permite que um grande especulador assuma o controle da blockchain, somente por sua participação financeira, além de desestimular o uso do token. E talvez essa seja a principal diferença da PoS para a prova-de-importância (PoI) da Nem.

A prova-de-importância (Proof-of-Importance) incentiva a participação ativa na rede atribuindo uma pontuação de importância a cada node (nó), o que determina com que frequência esse node pode coletar o token XEM (token da rede Nem). Na prova-de-importância da Nem, quanto mais tokens nativos XEM possuir, mais provável será criar blocos e conseguir recompensas de taxas. Mas somente ter muitos tokens não basta, é preciso se ter importância. E como a importância é conquistada? Ao transacionar o tokens XEM.

A PoI na rede Nem não é somente usada para coletar taxas de transações dos blocos criados e assinados pelo node. A PoI é essencial para a governança da rede Nem, onde muitas propostas, além de necessitarem de um percentual mínimo de votos, necessitam de um percentual de importância dos nodes votantes, para serem implementadas. Este sistema faz com que as melhorias e governança da rede fiquem nas mãos de quem realmente a usam, que são os projetos que nelas estão hospedados.

Redes como o Bitcoin separam as operações de mineração e de nodes da rede, mas com a Nem são executadas no mesmo software. Isso dá aos usuários um incentivo para executar um node completo, uma vez que é necessário para o sistema PoI e, com o tempo, a rede torna-se cada vez mais descentralizada à medida que mais pessoas juntam-se para aproveitar a natureza lucrativa dos tokens XEM.

A Nem foi uma das primeiras altchains lançadas. Idealizada a partir de 2014, a blockchain da Nem foi lançada em março de 2015 e até hoje nunca teve a integridade da sua cadeia de bloco violada, o que demonstra a segurança da rede.

A Nem também é única na utilização de um algoritmo personalizado, o Eigentrust ++, que serve para criar um sistema de reputação para os nodes da rede. Em tal sistema, cada nó rastreia as informações obtidas de todos os outros nodes (transações, novos blocos, etc) e verifica as informações independentemente.

Quando as informações fornecidas por outros nodes são válidas, o nó fornecedor recebe um aumento em sua reputação, mas se as informações forem inválidas, a reputação diminui. Reputações são constantemente passadas pela rede e mantidas atualizadas em cada nó participante. Tal sistema fornece um excelente mecanismo para remoção de nós defeituosos e para balanceamento de carga da rede. Assim, a rede é mantida funcionando de forma eficiente.”

Confira outros recursos da blockchain da Nem:

  • Filtros de spam integrados que impedem as transações de lixo de inundarem a rede e entupirem os trabalhos;
  • Um sistema de sincronização de tempo P2P que permite que a rede mantenha registros de data e hora precisos sem depender de nenhum servidor externo para verificar o tempo;
  • Mensagens criptografadas na blockchain sem invadir campos de transação para transportar dados como outras moedas;
  • Endereços com múltiplas assinaturas permitem que desenvolvedores definam endereços compartilhados e controle multipartidário sobre ativos e contêineres.

Para mais informações sobre a tecnologia por trás da rede Nem, consulte o documento de referência técnica do projeto.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!