Início Notícias O Japão é o paraíso do Bitcoin

O Japão é o paraíso do Bitcoin

1202
1

O Japão está rapidamente se tornando um centro global para empresas de blockchain e Bitcoin. Apesar da história colorida da região, envolvendo a exchange Mt. Gox, por exemplo – as autoridades locais vêem o mérito nessas novas tecnologias do setor global de criptomoedas. Grandes conglomerados locais começaram a entrar no setor, com alguns deles operando corretoras de criptomoedas.

História checada do Bitcoin no Japão

Quando as pessoas discutem Bitcoin, o tópico da japonesa Mt. Gox vai aparecer em algum momento. A atualmente extinta exchange foi uma das responsáveis por tornar a criptomoeda muito atraente anos atrás. Infelizmente, a plataforma sofria de supostos hacks e outras esquisitices. Apesar da Mt. Gox ter sido uma página negra nos livros de história, ela também criou um ecossistema de criptomoedas vibrante no Japão.

Desde que a exchange desapareceu, a demanda por regulamentação cresceu. Os investidores perderam muito dinheiro com essa corretora, mas o interesse por Bitcoin nunca diminuiu. As autoridades locais adotaram uma abordagem proativa em relação às criptomoedas, em vez de bani-las. Mesmo a recente, invasão da Coincheck não diminuiu a atitude positiva em relação ao Bitcoin e outras criptomoedas.

O Japão se destaca quando se trata do aspecto regulatório. Vários outros governos – incluindo a China, a Índia e alguns estados dos EUA – tornam quase impossível que as empresas de criptomoedas existam, quanto mais prosperem. O firme apoio à essa indústria nascente faz do Japão um paraíso para este tipo de atividade. Mesmo as principais empresas domésticas estão entrando agora nessa indústria em expansão por vários meios.

Empresas japonesas abraçam as criptomoedas

Um número razoável de gigantes empresas financeiras e de tecnologia estão localizadas no Japão. Entre essas empresas estão a Rakuten, Line, SBI, DMM e GMO Internet. Cada uma dessas empresas está atualmente ativa no universo das criptomoedas. Desde a aceitação de pagamentos em Bitcoin até o lançamento ou operação de uma plataforma de negociação, as oportunidades são praticamente ilimitadas.

A GMO Internet é talvez a entidade mais intrigante de todas. A empresa, avaliada em US$2 bilhões, de acordo com a Bloomberg, atua no setor de mineração e câmbio. Além disso, eles também anunciaram um serviço de folha de pagamento de Bitcoin para seus funcionários. No Japão, será possível receber parte do seu salário em Bitcoin. Uma nova abordagem para lidar com pagamentos recorrentes.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!