Início Coluna Barão do Bitcoin O cenário otimista para o Bitcoin (parte 2/4)

O cenário otimista para o Bitcoin (parte 2/4)

687
0

Quando reservas de valor competem entre si, são os atributos específicos de uma boa reserva de valor que permitem, marginalmente, que uma forma seja melhor que a outra e que a demanda por ela aumente ao longo do tempo. Embora muitos bens tenham sido utilizados como reservas de valor ou “proto-dinheiro”, surgiram alguns atributos que foram particularmente exigidos e permitiram que bens com essas determinadas características superassem os demais. Uma reserva de valor ideal será:

  • Durável: o bem não deve ser perecível ou facilmente destruído. Por isso, o trigo não é uma reserva de valor ideal;
  • Portátil: o bem deve ser fácil de transportar e armazenar, possível de ser protegido contra perda ou roubo e fácil de ser usado no comércio de longa distância. Uma vaca é, portanto, menos ideal do que uma pulseira de ouro.
  • Fungível: um exemplar do bem deve ser intercambiável por outro de igual quantidade. Sem fungibilidade, o problema da dupla coincidência de desejos permanece sem solução. Assim, o ouro é mais ideal do que os diamantes, que possuem forma e qualidade irregulares.
  • Verificável: o bem deve ser fácil e rapidamente identificável e verificável como autêntico. A fácil verificação aumenta a confiança do beneficiário no comércio e aumenta a probabilidade de um negócio ser consumado.
  • Divisível: o bem deve ser fácil de ser subdividido. Embora este atributo fosse menos importante nas sociedades primitivas quando o comércio era pouco frequente, tornou-se mais importante à medida que o comércio prosperou e as quantidades negociadas tornaram-se menores e mais precisas.
  • Escasso: como Nick Szabo o chamou, um bem monetário deve ter “custos inabaláveis”. Em outras palavras, o bem não deve ser abundante ou fácil de ser obtido ou produzido em quantidade. A escassez talvez seja o atributo mais importante de uma reserva de valor à medida que ela gera o desejo humano inato de coletar o que é raro. É a fonte do valor original da reserva de valor.
  • História estabelecida: quanto mais tempo o bem é percebido como valioso pela sociedade, maior é o seu apelo como reserva de valor. Uma reserva de valor estabelecida há muito tempo será difícil de ser substituída por um novo arranjo, exceto pela força da conquista ou caso a nova alternativa seja dotada de vantagem significativa sobre os outros atributos listados acima.
  • Resistente à censura: um novo atributo que se tornou cada vez mais importante em nossa sociedade digital moderna exposta à vigilância generalizada é a resistência à censura. Ou seja, quão difícil é para uma parte externa, como uma corporação ou um Estado, evitar que o proprietário do bem o mantenha e o use. Os bens que são resistentes à censura são ideais para aqueles que vivem sob regimes que estão tentando impor controles de capital ou proibir várias formas de comércio pacífico.

A tabela abaixo compara o Bitcoin, o ouro e o dinheiro fiat (como dólares) em relação os atributos listados acima e é seguida por uma explicação de cada comparação:

Durabilidade:

O ouro é o rei incontestável da durabilidade. A grande maioria do ouro que já foi extraído ou cunhado, incluindo o ouro dos faraós, continua existente hoje e provavelmente estará disponível daqui a mil anos. As moedas de ouro que foram usadas como dinheiro na antiguidade ainda mantêm um valor significativo hoje. As moedas fiduciárias (fiat) e o bitcoin são registros fundamentalmente digitais que podem assumir a forma física (como notas de papel). Portanto, não é a sua manifestação física cuja durabilidade deve ser considerada (uma vez que uma nota de dólar esfarrapada pode ser trocada por uma nova), mas a durabilidade da instituição que as emite. No caso das moedas fiat, muitos governos vieram e passaram ao longo dos séculos e suas moedas desapareceram com eles. O Papiermark, Rentenmark e Reichsmark da República de Weimar não possuem mais valor porque a instituição que os emitiu não existe mais. Se a história é um guia, seria uma loucura considerar as moedas fiduciárias como bens duráveis ??a longo prazo?—?o dólar e a libra esterlina são anomalias relativas a esse respeito. Os Bitcoins, sem autoridade emissora, podem ser considerados duráveis ??desde que a rede que os assegura permaneça no local. Dado que o Bitcoin ainda está em sua infância, é muito cedo para tirar fortes conclusões sobre sua durabilidade. No entanto, há sinais encorajadores de que, apesar das instâncias proeminentes de estados-nação que tentam regular Bitcoin e anos de ataques por hackers, a rede continuou a funcionar, exibindo um grau notável de “anti-fragilidade”.

Portabilidade:

Bitcoins são a reserva de valor mais portátil já usada pela humanidade. As chaves privadas que podem representar centenas de milhões de dólares podem ser armazenadas em uma pequena unidade USB e facilmente transportadas para qualquer lugar. Além disso, somas igualmente valiosas podem ser transmitidas de uma pessoa a outra que esteja na extremidade oposta da Terra de maneira quase instantânea. As moedas fiat, sendo fundamentalmente digitais, também são altamente portáteis. No entanto, as regulamentações governamentais e os controles de capital significam que grandes transferências de valor geralmente levam dias ou podem até mesmo não ser possíveis. O dinheiro em papel pode ser usado para evitar controles de capital, mas o risco de armazenamento e custo de transporte se tornam significativos. O ouro, sendo físico em forma e incrivelmente denso, é de longe o menos portátil. Não é de se admirar que a maioria dos lingotes nunca seja transportada. Quando o lingote é transferido entre um comprador e um vendedor, normalmente é apenas o título do ouro que é transferido, e não o próprio lingote físico. Transmitir o ouro físico em grandes distâncias é dispendioso, arriscado e demorado.

Fungibilidade:

O ouro fornece o padrão de fungibilidade. Quando derretido, uma onça de ouro é essencialmente indistinguível de qualquer outra onça, e o ouro sempre foi negociado desse jeito no mercado. As moedas fiat, por outro lado, são apenas tão fungíveis quanto o ouro se as instituições emissoras assim permitirem. Embora possa ser o caso de uma nota fiat ser normalmente tratada como qualquer outra pelos comerciantes que a aceite, existem casos em que notas de grande valor foram tratadas de forma diferente às pequenas. Por exemplo, o governo da Índia, em uma tentativa de erradicar o mercado paralelo não tributado da Índia, desmonetizou completamente suas notas de 500 e 1000 rúpias. A desmonetização causou notas de 500 e 1000 rúpias a serem negociadas com desconto em relação ao seu valor nominal, tornando-as não mais verdadeiramente fungíveis comparadas às notas de menor valor. Os bitcoins são fungíveis dentro da rede, o que significa que cada bitcoin, quando transmitido, é tratado da mesma maneira na rede Bitcoin. No entanto, uma vez que os bitcoins são rastreáveis ??na blockchain, um bitcoin particular pode ficar “marcado” pelo uso em comércio ilícito e comerciantes ou corretoras podem ser obrigadas a não aceitar tais bitcoins marcados. Sem melhorias na privacidade e no anonimato do protocolo da rede do Bitcoin, os bitcoins não podem ser considerados fungíveis como o ouro.

Verificabilidade:

Para a maioria das intenções e propósitos, as moedas fiat e o ouro são bastante fáceis de verificar a autenticidade. No entanto, apesar de fornecer recursos em suas notas de banco para evitar a falsificação, os estados-nação e seus cidadãos ainda enfrentam o potencial de serem enganados por falsificadores. O ouro também não é imune de ser falsificado. Os criminosos sofisticados usaram o tungstênio banhado a ouro como uma forma de enganar os investidores de ouro para pagar com ouro falso. Bitcoins, por outro lado, podem ser verificados com certeza matemática. Usando assinaturas criptográficas, o proprietário de um bitcoin pode demonstrar publicamente que ele possui os bitcoins que ele diz que detém.

Divisibilidade:

Bitcoins podem ser divididos até a centésima milionésima parte e transmitidos em quantidades tão infinitesimais (as taxas de rede podem, no entanto, tornar a transmissão de pequenas quantidades não econômicas). As moedas fiat são tipicamente divisíveis até alguns centavos representados por moedas metálicas que possuem pequeno poder de compra, o que torna a moeda fiat divisível o bastante na prática. O ouro, embora fisicamente divisível, torna-se difícil de usar quando dividido em quantidades suficientemente pequenas que possam ser úteis para o comércio do dia-a-dia de menor valor.

Escassez:

O atributo que mais claramente diferencia o Bitcoin das moedas fiat e do ouro é a sua escassez pré-determinada. Por definição no código do protocolo, no máximo, 21 milhões de bitcoins podem ser criados. Isso dá ao dono de bitcoins uma porcentagem conhecida do total do fornecimento possível. Por exemplo, um proprietário de 10 bitcoins saberia que, no máximo, 2,1 milhões de pessoas na terra (menos de 0,03% da população mundial) poderiam ter tantos bitcoins como ele tem. O ouro, embora permaneça bastante escasso ao longo da história, não é imune ao aumento do suprimento. Se fosse sempre o caso de um novo método de mineração ou aquisição de ouro tornar-se econômico, o suprimento de ouro poderia aumentar drasticamente (exemplos incluem a mineração no fundo do mar ou a mineração de asteróides). Finalmente, as moedas fiat, enquanto apenas uma invenção relativamente recente da história, provaram ser propensas a constantes aumentos de oferta. Os estados-nações mostraram uma tendência persistente a inflar sua oferta monetária para resolver problemas políticos de curto prazo. As tendências inflacionárias dos governos em todo o mundo deixam o proprietário de uma moeda fiduciária com a certeza de que suas economias provavelmente diminuirão de valor ao longo do tempo.

História estabelecida:

Nenhum bem monetário tem uma história tão longa e equilibrada como o ouro, que tem sido avaliado desde que a civilização humana existe. As moedas cunhadas nos dias da antiguidade ainda mantêm um valor significativo hoje. Não se pode dizer o mesmo das moedas fiduciárias que são uma anomalia relativamente recente da história. Desde a sua criação, as moedas fiduciárias tiveram uma tendência quase universal em direção a uma eventual inutilidade. O uso da inflação como um meio insidioso de taxar de forma invisível os cidadãos tem sido uma tentação que poucos estados da história conseguiram resistir. Se o século 20, no qual o dinheiro fiat passou a dominar a ordem monetária global, estabeleceu qualquer verdade econômica é que o dinheiro fiat não pode ser confiado para manter seu valor no longo ou mesmo no médio prazo. O Bitcoin, apesar da sua curta existência, sofreu provas suficientes no mercado de que existe uma grande probabilidade de que não irá desaparecer como um bem valorizado em breve. Além disso, o efeito Lindysugere que quanto tempo mais o Bitcoin continue a existir, maior será a confiança da sociedade que ele continuará existindo. Em outras palavras, a confiança social de um novo bem monetário é de natureza assintótica, conforme ilustrado no gráfico abaixo:

Se o Bitcoin existir por 20 anos, haverá uma confiança quase universal que ele estará disponível para sempre, assim como as pessoas acreditam que a Internet é uma ferramenta permanente do mundo moderno.

Resistência à censura:

Uma das fontes mais importantes de demanda precoce do bitcoin foi seu uso no comércio ilícito de drogas. Muitas vezes supuseram, por engano, que a principal demanda por bitcoin era devido ao anonimato ostensivo. Bitcoin, no entanto, está longe de ser uma moeda anônima; cada transação transmitida na rede Bitcoin é gravada para sempre em uma blockchain pública. O registro histórico das transações permite uma análise forense posterior para identificar a fonte do fluxo de dinheiro. Foi uma análise que levou à apreensão de um perpetrador do famoso assalto à corretora MtGox. Embora seja verdade que uma pessoa suficientemente cuidadosa e diligente possa ocultar sua identidade ao usar Bitcoin, não é por isso que o Bitcoin era tão popular para a comercialização de drogas. O atributo chave que torna o Bitcoin valioso para este tipo de atividades é que ele é “sem permissão” no nível da rede. Quando bitcoins são transmitidos na rede Bitcoin, não há intervenção humana que decida se a transação deve ser permitida. Como uma rede distribuída peer-to-peer, o Bitcoin é, pela sua própria natureza, projetado para ser resistente à censura. Isso contrasta radicalmente com o sistema bancário fiat onde os estados regulam os bancos e os outros intermediários que atuam na transmissão de dinheiro para relatar e prevenir o uso ilegal de bens monetários. Um exemplo clássico de transmissão de dinheiro regulada é o controle de capital. Um rico milionário, por exemplo, pode achar muito difícil transferir suas riquezas para um novo domicílio se quiser fugir de um regime opressivo. Embora o ouro não seja emitido por estados, sua natureza física dificulta a transmissão à distância, tornando-se muito mais suscetível à regulação do estado do que o Bitcoin. A Lei de Controle de Ouro da Índia é um exemplo dessa regulamentação.

Bitcoin se destaca pela maioria dos atributos listados acima, permitindo-lhe, marginalmente, superar os bens monetários modernos e antigos e proporcionando um forte incentivo para a sua crescente adoção. Em particular, a combinação potente de resistência à censura e escassez absoluta tem sido um motivador muito poderoso para que muitos investidores ricos aloquem uma parcela de sua riqueza ao patrimônio incipiente.

Parte 3…

Na parte 3 deste artigo, eu vou cobrir a evolução do dinheiro, como um bem monetário faz a transição de uma reserva de valor para um meio de troca e em qual estágio está o Bitcoin nesta evolução em direção a se tornar uma nova forma de dinheiro global.

Veja aqui a Parte 1 desta série de artigos.

Disclaimer

Este artigo foi escrito por Vijay Boyapati e traduzido com a autorização do autor. O link original pode ser encontrado aqui.

As opiniões apresentadas neste artigo e quaisquer erros aqui apresentados são de inteira responsabilidade do autor. Este artigo é apenas para fins informativos. Não se destina a ser conselho de investimento. Procure um profissional devidamente licenciado para obter conselhos de investimento.

COMPARTILHAR
Fotógrafo que conheceu a tecnologia do Bitcoin em 2011. Desde então, atua na compra e venda de bitcoins no mercado peer-to-peer (P2P) de larga escala. Ele também trabalha com mineração de Bitcoins e possui uma fazenda própria de mineração na China.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!