Início Notícias Nova plataforma de criptomoedas da dona da Bolsa de Valores de NY...

Nova plataforma de criptomoedas da dona da Bolsa de Valores de NY não dará suporte a contratos de margem

417
0
Nova plataforma de criptomoedas da dona da Bolsa de Valores de NY não dará suporte a contratos de margem

A Bakkt, plataforma de negociação de ativos digitais cujo lançamento foi anunciado no início do mês pela Intercontinental Exchange (ICE), empresa dona da bolsa de Nova York (NYSE), anunciou que não dará suporte à negociação de contratos de margem para Bitcoin (BTC), de acordo com um post oficial no Medium publicado pela CEO da empresa Kelly Loeffler, em 20 de agosto.

No início deste mês, a ICE – operadora da NYSE e de outras 23 bolsas globais – revelou planos ambiciosos para criar um ecossistema global “sem amarras” para ativos digitais, que cobrirá o espectro de mercados regulados pelo governo federal e de custódia de ativos digitais, visando atender as necessidades do comerciante e do consumidor.

O anúncio revelou planos para oferecer um contrato BTC com entrega física a partir de novembro, prazo que está sujeito à aprovação pendente dos órgãos reguladores dos Estados Unidos.

Loeffler descreveu no post os três pilares do projeto, que almejará estabelecer uma “construção regulatória consistente”, “infra-estrutura institucional pré e pós-negociação” e “descoberta de preços eficiente e transparente” para o comércio de criptoativos. Ela ainda disse que a entrega física é “um elemento crítico” para este último ponto, acrescentando que:

“Especificamente, com nossa solução, a compra e venda de Bitcoin será totalmente garantida ou pré-financiada. Como tal, nosso novo contrato Bitcoin diário não será negociado com margem, alavancagem ou servirá para criar uma reivindicação de papel em um ativo real.”

A CEO ressalta que esses planos diferenciam a estratégia da empresa da plataforma dos contratos futuros existentes, como os atualmente oferecidos na CME e na CBOE, que são, em última instância, liquidados em moeda fiduciária.

Ao evitar a margem, a alavancagem e a liquidação financeira – e oferecendo armazenagem segura e regulamentada – Loeffler afirma que a plataforma apoiará melhor a integridade do mercado e permitirá a “formação confiável de preços”, que ela considera fundamental para “avançar a promessa das moedas digitais.” [sic].

Embora o anúncio de Loeffler confirme em grande parte o que já havia sido indicado no anúncio inicial do ICE, a afirmação explícita e detalhada das intenções do projeto (de não fornecer contratos de margem) foi bem recebida pela comunidade de criptomoedas.

As notícias da plataforma que está por vir atraíram considerável atenção e empolgação nas duas últimas semanas, mas ainda há algumas pessoas que manifestaram preocupações quanto ao potencial impacto negativo que a financeirização baseada na alavancagem poderia ter para o espaço de criptoativos. Estas preocupações ecoam as controvérsias existentes sobre o impacto de uma plataforma de mercado futuros desde o seu lançamento, no final de 2017, o que pode dar à Bakkt uma diferenciação em relação a esses mercados – algo que fica subentendido no post de Loeffler.