Início Notícias Mercado Bitcoin versus Itaú: STJ adia decisão; corretora diz ter plano B

Mercado Bitcoin versus Itaú: STJ adia decisão; corretora diz ter plano B

620
0
Mercado Bitcoin versus Itaú: STJ adia decisão; corretora diz ter plano B

O STJ, Supremo Tribunal de Justiça, adiou a decisão sobre o Recurso Especial 1696214/SP no processo que a exchange Mercado Bitcoin abriu contra o Banco Itaú em 2015, quando o banco encerrou a conta da exchange sem um motivo aparente informando apenas que não havia mais interesse por parte do banco em manter a conta da exchange. O inconveniente causou uma série de problemas para a Mercado Bitcoin na época, no entanto, a empresa garante que todos os problemas foram resolvidos ainda em 2015 e que nenhum cliente mais sofre com a proibição.

Na sessão realizada esta semana, 07 de agosto, o ministro relator do caso Marco Aurélio Belizze reafirmou seu voto contra a exchange e a favor do Itaú, negando provimento ao recurso especial, no entanto, a ministra Nancy Andrighi pediu vistas do processo para ter mais conhecimento da causa. Desta forma, a votação do recurso será retomada quando Andrighi incluir novamente o recurso na pauta, o que, em tese, não tem data para acontecer. Os ministros Moura Ribeiro, Paulo de Tarso e Ricardo Villas Boas ainda não tem voto definido.

Entretanto, a decisão, caso não seja favorável ao Mercado Bitcoin, não deve produzir qualquer impacto nas negociações da exchange ou mesmo impedir o acesso da empresa ao sistema bancário nacional, afinal, desde 2015, quando ocorreu o caso com o Itaú, a plataforma inciou operações com outros bancos e hoje os clientes podem realizar depósitos por meio do Banco Plural e inclusive, como mostrou o Criptomoedas Fácil, desde o início de junho a exchange isentou seus clientes de taxas para depósitos.

Atualmente, a Mercado Bitcoin é líder em negociações de Bitcoin no Brasil, disputando espaço com a Bitcoin Trade, segundo dados da ferramenta CoinMarketCap. A empresa também vem anunciado importantes investimentos para melhorar a plataforma, seja por meio da inclusão de novos pares de negociação, como está planejado em seu roadmap, ou pela disponibilização dos respectivos saldos em Bitcoin Gold aos seus clientes após o hard fork.

A exchange também realizou diversas parcerias e investimentos em TI que prometem garantir mais segurança aos usuários, rapidez no processamento das informações e confirmações de TED em 15 minutos. Além de uma série de contratações, como a de Flavia Barros (ex-99 e Netshoes) para chefiar o marketing, Mariana Astolfi (ex-Mixer Films e Walmart.com) como head de comunicação e marca, Carina Mazarotto (ex-Bufalos) como head de conteúdo e Thiago Cid (ex-Grupo Padrão), que reforçam o time da empresa que pretende aumentar em até 10 vezes o seu volume de negociações até o final de 2018, feitio que levaria a Mercado Bitcoin a negociar cerca de R$10 milhões diariamente e fechar o ano com R$50 bilhões negociados.

Em 2017, a exchange transacionou, durante todo o ano, cerca de R$4,5 bilhões. Além disso, ela pretende ampliar sua gama de clientes, chegando a 2,5 milhões até o final de 2018. Atualmente ela possui cerca de 1 milhão de clientes.

loading...
COMPARTILHAR
Toda honra e Glória pertencem a Deus sempre. Publicitário e Produtor Cultural. Entusiasta de tudo aquilo que o Estado não consegue controlar. Abaixo aos muros, que se construa janelas para o amanhã
Garanta já sua vaga para o Block Summit SPCLIQUE AQUI