Início Notícias McAfee reporta um aumento de 4.000% de malwares de mineração em 2018

McAfee reporta um aumento de 4.000% de malwares de mineração em 2018

173
0
McAfee reporta um aumento de 4.000% de malwares de mineração em 2018

O mercado de criptoativos registrou um recorde em 2018 – mas não teve nada a ver com preço. Segundo uma pesquisa da McAfee, empresa de cibersegurança criada pelo polêmico e defensor das criptomoedas John McAfee, as ocorrências de malwares de mineração de criptomoedas cresceram impressionantes 4.000% em 2018.

Em um relatório lançado em dezembro desse ano, a empresa de segurança cibernética dos EUA disse que havia quase 4.000.000 de novas ameaças de malwares de mineração no terceiro trimestre de 2018, em comparação com menos de 500.000 em 2017 e 2016.

Uma versão separada, com números específicos, mostrou que o número de programas maliciosos cresceu quase 55% no terceiro trimestre de 2018, com o total de malwares crescendo 4,467% nos últimos quatro trimestres.

“Muitos ransomwares estão mudando para um modelo de negócios mais lucrativo: a mineração de criptoativos”, afirma o relatório.

Trata-se de um número impressionante, quase 50 vezes maior do que o último relatório divulgado pela empresa, em setembro deste ano. Na ocasião, o Criptomoedas Fácil relatou que a McAfee havia registrado um aumento de 86% na quantidade de malwares no segundo trimestre de 2018.

Malwares chegam até os Macs

Em uma tendência crescente, os cibercriminosos começaram a concentrar-se em aproveitar os dispositivos de internet das coisas (IoT) para a mineração de criptomoedas, disse a McAfee. O novo malware direcionado a esses dispositivos teve um aumento de 72% e o total de malwares de direcionamento de IoT cresceu 203% nos últimos quatro trimestres.

Remco Verhoef, pesquisador de segurança da McAfee, disse:

“Geralmente, não pensamos em usar roteadores ou dispositivos de IoT, como câmeras IP ou videocassetes, como criptogeradores, porque suas CPUs não são tão poderosas quanto as dos computadores de mesa e laptops. No entanto, devido à falta de controles de segurança adequados, os cibercriminosos podem se beneficiar do volume sobre a velocidade da CPU. Se eles podem controlar milhares de dispositivos, eles ainda podem ganhar dinheiro.”

Segundo o portal de notícias CoinDesk, Verhoef disse que a McAfee descobriu uma ameaça até no Mac OS. Chamado OSX.Dummy, o malware está sendo distribuído em grupos de mensagens de criptomoedas. O malware, publicado online, sugere que os usuários façam o download de um software para corrigir “problemas de criptografia”, mas o que ele faz é injetar seu código malicioso.

Dessa forma, os usuários basicamente “infectaram seus próprios dispositivos”, explicou Verhoef.

Compre e Venda Bitcoin, Ethereum, Litecoin e Decred de maneira simples, rápida e segura !!CLIQUE AQUI