Início Notícias Mastercard parece estar mais próxima de processar pagamentos com criptomoedas

Mastercard parece estar mais próxima de processar pagamentos com criptomoedas

787
1
Mastercard parece estar mais próxima de processar pagamentos com criptomoedas

Segundo o artigo publicado pela agência de notícias Coindesk, nesta terça-feira, 17 de julho, a Mastercard ganhou uma patente norte-americana para um método de acelerar pagamentos com criptomoedas.

O documento, publicado em 17 de julho pelo Departamento de Marcas e Patentes dos EUA, explica que embora as criptomoedas tenham “vivenciado um aumento de interesse de consumidores que valorizam o anonimato e a segurança”, a grande disparidade nos tempos de processamento de pagamentos entre as duas classes de ativos coloca as criptomoedas em uma “desvantagem”.

“Há uma necessidade de melhorar o armazenamento e o processamento de transações que utilizam criptomoedas”, afirma a patente.

Ela continua explicando:

“Geralmente, leva cerca de 10 minutos para que uma transação baseada em blockchain seja processada. Por outro lado, as transações de pagamento fiduciário tradicionais que são processadas usando redes de pagamento geralmente têm tempos de processamento que são medidos em nanossegundos. Portanto, muitas entidades, especialmente comerciantes, varejistas, provedores de serviços e outros fornecedores de bens e serviços, podem ter receio de aceitar criptomoedas para produtos e participar de transações de blockchain.”

Para reduzir esses tempos de transação, a empresa estaria oferecendo um novo tipo de conta de usuário capaz de realizar transações criptografadas através de sistemas existentes para moedas fiduciárias. Essa conta vincularia uma série de perfis capazes de identificar o “valor da moeda fiduciária de um usuário, um valor de criptomoeda, um identificador de conta e um endereço”.

As transações em si usariam os trilhos de pagamento e os recursos de segurança da moeda fiduciária, mas cada transação representaria uma criptomoeda.

A Mastercard também acrescenta que, ao processar transações feitas com criptomoedas dessa forma, “as redes de pagamento podem avaliar a probabilidade de fraude e avaliar o risco de transações com criptomoedas usando algoritmos de risco e fraude existentes e informações disponíveis para redes de pagamento, como históricos dados de transações fiat e cripto, dados de bureau de crédito, informações demográficas, etc, que não estão disponíveis para uso em redes blockchain”.

Na verdade, esta não é a primeira vez que a Mastercard expressa interesse em abordar a proteção do consumidor no espaço das criptomoedas, tendo pedido uma patente separada no ano passado, para criar serviços de reembolso para transações de criptomoedas.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.