Início Notícias Lista da Forbes inclui 9 empresas de blockchain entre as 50 principais...

Lista da Forbes inclui 9 empresas de blockchain entre as 50 principais fintechs do ano

1352
0

A Forbes, revista norte-americana, lançou nesta terça-feira, 13 de fevereiro, a lista Fintech 50, que reúne as principais empresas do segmento de soluções financeiras. A lista chega à sua terceira edição trazendo uma grande surpresa: 9 das 50 companhias listadas trabalham com a tecnologia Blockchain de forma direta ou indireta.

Trata-se de um grande avanço, pois as empresas do segmento de Blockchain e de criptomoedas representam quase 20% do total de companhias listadas, o que demonstra o crescimento e diversificação da tecnologia nos últimos anos.

Setor diversificado

Os principais destaques da lista são a exchange Coinbase, o Grupo Bitfury e a Ripple. Isso ocorre pelo fato de que os fundadores das três companhias também figuram na lista das personalidades mais ricas do mundo cripto, também promovida pela revista. O fundador da Ripple Chris Larsen lidera esta lista, com uma fortuna estimada em cerca de  US$8 bilhões.

Entre de criptomoedas que entraram para a lista, estão algumas bastante conhecidas, como a Xapo, a Blockchain.info, a Coinbase, a Ripple, a Bitfury e a Chainalysis. Dentre elas, cinco apareceram na relaçnao pela primeira vez este ano.

A Forbes também lançou um artigo com um comparativo entre cada uma das nove companhias de criptomoedas que entraram para a sua lista. A revista lista todas as empresas junto com um pequeno resumo sobre suas atividades, seus cofundadores, seus financiamentos e também quem seriam seus concorrentes.

Iniciantes de peso

Dentre as cinco empresas estreantes na Fintech 50, a Forbes destaca duas: a Chainalysis e a Symbiont. A primeira, embora possua apenas US$1.6 milhão em capital, recebe destaque por ter entre seus usuários órgãos internacionais, como a Receita Federal norte-americana, a Europol e o FBI, que utilizam ferramentas da empresa para efetuar o rastreio de várias criptomoedas.

Já a Symbiont possui parceria com dois grandes fundos de investimentos: o fundo Delaware e o Vanguard, ambos focados em estudar implementações da tecnologia Blockchain.

A Forbes escreve que, embora tenham passado despercebidas devido às preocupações do mercado com a volatilidade de preço das criptomoedas, as empresas listadas na Fintech 50 merecem um olhar mais atento, em particular por causa de toda a infraestrutura de mercado e negócios que estão construindo para tornar o mercado das criptomoedas mais maduro e estável.

“Essas empresas estão construindo infraestrutura para suportar os mercados públicos de criptomoedas e as iniciativas que poderiam transformar a forma como as transações financeiras atuais são executadas e registradas.”