Início Notícias Jennifer Aniston e Príncipe Charles são usados para promover fraude com criptomoedas

Jennifer Aniston e Príncipe Charles são usados para promover fraude com criptomoedas

625
0

Segundo artigo publicado pela Coindesk, agência de notícias internacional, a agência de vigilância de valores mobiliários do Texas, Estados Unidos, emitiu uma ordem emergencial de cessação e desistência para um suposto esquema de investimento em criptomoedas que, segundo ela, tentou enganar os investidores com falsos endossos de pessoas famosas.

Entre outras falhas alegadas, diz-se que a Wind Wide Coin de Houston criou perfis de clientes usando imagens de figuras públicas, incluindo a atriz Jennifer Aniston, o príncipe Charles e o ex-primeiro-ministro finlandês Matti Vanhanen para chamar atenção para seus produtos.

Um detalhe fornecido no pedido do órgão de vigilância do Texas ainda dá ao esforço um ar um pouco ridículo, com a agência afirmando que o esquema deu nomes alternativos aos supostos clientes, rotulando Jennifer Aniston como “Kate Jennifer” e Príncipe Charles como “Mark Robert”.

A ordem acusa a empresa e três indivíduos de afirmarem estarem licenciados no estado, quando na verdade não era esse o caso, e sim de vender títulos não registrados, de enganar os investidores com reclamações fraudulentas e retenção de informações.

Entre as alegações feitas pela empresa, conforme fornecidas pelo órgão texano como evidência, a empresa alegou que a renda do esquema de investimento é “100% segura” e que os clientes “não podem perder dinheiro”, acrescentando que lá “não existe risco”.

A Wind Wide Coin estava “oferecendo ilegal, enganosa e fraudulentamente investimentos” no Texas, disse Joseph Rotunda, diretor de fiscalização do Conselho de Valores do Texas, à CoinDesk por e-mail.

A ordem conclui que a empresa deve cessar imediatamente e desistir de vender valores mobiliários não registrados e de conduzir fraude no Texas.

“A ação de hoje é um lembrete de que, passo a passo e caso a caso, descobrimos um manual virtual de táticas empregadas pelos promotores de programas de investimento em criptomoedas ilegais e fraudulentas”, disse Rotunda.

O caso marca ainda outra ação do regulador de valores mobiliários do estado, enquanto se movimenta para proteger os investidores de esquemas fraudulentos envolvendo criptomoedas.

No início deste mês, dois esquemas de investimento em Bitcoin foram também emitidos por decisão do Securities Board por alegadamente vender títulos não registados.

Um dos pedidos foi dirigido ao esquema de mineração de nuvem criptografada BTCRUSH por prometer aos investidores sediados no Texas 4,1% de juros diários de seu investimento no programa, independentemente da lucratividade das criptomoedas na mineração.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.