Início Notícias Integrante da ONG Bitcoin Argentina defende regulamentação inteligente no G20

Integrante da ONG Bitcoin Argentina defende regulamentação inteligente no G20

498
0
Integrante da ONG Bitcoin Argentina defende regulamentação inteligente no G20

Ricardo Estrada, representante ONG Bitcoin Argentina, está entre as figuras presentes nas reuniões do G20, que estão acontecendo entre os dias 19 e 20 de março em Buenos Aires, capital do país. Embora Ricardo não esteja oficialmente integrando o grupo de trabalho junto com os ministros de finanças e presidentes de bancos centrais, sua participação no acompanhamento das discussões é muito importante, afinal ONG qual ele representa é a maior organização sobre o tema na Argentina.

No último domingo, 18 de março, Estrada e muitas outras pessoas da comunidade do Bitcoin na Argentina realizaram um ato em frente ao Obelisco, monumento localizado no centro da capital do país, a favor de uma discussão inteligente e não proibitiva sobre as criptomoedas. Eles também produziram um documento contendo pontos que, segundo eles, devem ser considerados quando o assunto regulamentação for debatido. No Brasil, o documento foi traduzido e apoiado pela organização Blockchain Academy.

O Criptomoedas Fácil, um dos únicos veículos de comunicação especializado em blockchain e criptomoedas presente no evento, com apoio da corretora de criptomoedas Braziliex, conversou com Estrada para entender mais detalhes sobre a posição da ONG em relação ao tema:

“Estamos trabalhando para sermos inseridos neste movimento regulatório mundial, no sentido de colaborar na construção de uma regulamentação que possibilite uma maior utilização das criptomoedas e não uma regulamentação que asfixie e desestimule sua utilização. Por isso, nesta semana, apresentamos uma declaração com 20 pontos que acreditamos devem ser considerados e outros 20 pontos que, em nossa opinião, devem ser excluídos quando trata-se de regular o mercado de criptomoedas. São propostas que permitem que os bancos e outras organizações tradicionais possam trabalhar com o mercado de criptomoedas e que as autoridades também possam utilizá-las, juntamente com a tecnologia blockchain, em seus próprios planos de trabalho, de forma que o Bitcoin e as criptomoedas possam chegar às grandes massas, oferecendo uma alternativa ao mercado financeiro, afinal, ainda hoje, há uma enorme quantidade de pessoas em todo o mundo dependente do sistema financeiro tradicional.”

COMPARTILHAR
Toda honra e Glória pertencem a Deus sempre. Publicitário e Produtor Cultural. Entusiasta de tudo aquilo que o Estado não consegue controlar. Abaixo aos muros, que se construa janelas para o amanhã
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!