Início Conteúdo Patrocinado ImmVRse colabora com pesquisas sobre o impacto da Realidade Virtual na atividade...

ImmVRse colabora com pesquisas sobre o impacto da Realidade Virtual na atividade neuronal

354
0

A ImmVRse está trabalhando com alguns dos estudantes mais talentosos da faculdade de medicina para estudar “O Impacto da Realidade Virtual na Atividade Neural”, onde a próxima fronteira é verdadeiramente a mente.

Para explorar nossa vasta galáxia um dos caminhos mais úteis foi utilizar a Realidade Virtual (VR). O que torna a VR tão especial é a sua capacidade de permitir que você transporte para outro mundo sem ter que mover literalmente nenhuma polegada. Dito isto, mesmo que o corpo não esteja em movimento, o cérebro é extremamente estimulado, provocando quantidades significativas de atividade neural.

Existem muitos projetos de pesquisa sobre VR em andamento. O Instituto de Tecnologias Criativas da Universidade do Sul da Califórnia possui um laboratório MedVR dedicado a explorar vários aspectos da ciência médica como a medicina, psicologia, neurociência, terapia física e ocupacional. Eles estão pesquisando o uso da Realidade Virtual para ajudar pessoas com fobia e traumas a lidar com um ambiente controlado. Na Universidade de Washington, eles fizeram uma extensa pesquisa sobre a VR no que diz respeito à gestão da dor física.

Vários programas de treinamento foram criados e o jogo bem-sucedido conhecido como “Snow World” que coloca vítimas de queimaduras no mundo das lutas de bola de neve com um boneco de neve. Isto foi especialmente pensado para as vítimas infantis queimadas. Além disso, os estudantes de engenharia da Universidade de Stanford criaram uma tecnologia de realidade virtual chamada SUSIE (Senior-User Soothing Immersive Experience) para idosos que não podem deixar suas casas para que possam experimentar o exterior enquanto fisicamente estão em casa. Desta forma a VR não só pode criar empregos, mas também ajudar a salvar vidas.

A ImmVRse acredita que concentrar-se em projetos de pesquisa e desenvolvimento, formando uma estreita parceria com as universidades, destravará o próximo capítulo dessa tecnologia notável. A empresa iniciou uma parceria com o Imperial College de Londres para realizar pesquisa de VR-Neurociêntificas.

Investigação Clínica e Inovação (CRI- sigla em inglês) é um novo curso nos primeiros anos de licenciatura em medicina na Imperial College. O objetivo deste curso é ensinar os alunos a realizar análises de pesquisa além de estudar teorias.

O objetivo da realização desta pesquisa é compreender de forma abrangente o impacto da VR nos seres humanos com sua experiência cognitiva, sentimentos, opinião e também reações físicas. Esta experiência de pesquisa será supervisionada pela CRI Theme Lead através do Dr. Saleh. A equipe de pesquisa da VR será liderada pelo CEO da ImmVRse, Farabi Shayor. Os seis estudantes, Ela, Shivam, Mai, Ruhi, Rachel e Francesca da Imperial College se juntarão à equipe da ImmVRse na realização da pesquisa. Os alunos usarão feixes de eletroencefalografia (EEG) com 12 canais aprovados para monitorar os impulsos elétricos e a atividade neural. Espera-se que os participantes usem fones de ouvido de VR e interajam com a VR passiva e ativa, enquanto os gráficos EEG são registrados e analisados.

O resultado desta pesquisa fornecerá conclusões científicas robustas em relação ao efeito da VR em seres humanos. Essencialmente a ImmVRse espera desenvolver estudos para desbloquear as complexidades do cérebro humano, ao mesmo tempo que prova que a VR tem o potencial de se tornar uma importante tecnologia de consumo inovadora na próxima década.

Para mais informações, acesse:

Site: https://immvr.se/ 
Equipe: https://immvr.se/team 
Contato: https://t.me/immvrse 
Whitepaper: https: // immvr.se/whitepaper/ 
Facebook: https://facebook.com/immvrse

Aviso:  Este artigo é apenas para fins informativos, a informação não constitui aconselhamento de investimento ou uma oferta para investir. Criptomoedas Fácil não é responsável por qualquer conteúdo, produtos ou serviços mencionados neste artigo.