Início Notícias IBM apoia nova “stablecoin” baseada no dólar americano

IBM apoia nova “stablecoin” baseada no dólar americano

552
0
IBM apoia nova

A IBM está explorando o uso de uma “stablecoin” para facilitar pagamentos rápidos e seguros dentro do setor de serviços financeiros. A gigante de tecnologia associo-se à plataforma de gerenciamento de ativos institucionais Stronghold, que é segurada pelo banco Prime Trust, para testar uma criptomoeda atrelada ao dólar americano.

De acordo com o artigo publicado pela News BTC, as “stablecoins” já existem há algum tempo, sendo normalmente respaldadas por um dólar americano para cada token emitido.

O Tether, que foi originalmente chamado de Realcoin em 2014 pelos co-fundadores Brock Pierce e Stanley Hainsworth, é o exemplo mais famoso de atrelar uma moeda digital à uma moeda fiduciária e representa a stablecoin com maior valor de mercado atualmente.

O Tether, no entanto, é coberto por controvérsias, pois é freqüentemente acusado de executar uma operação opaca, e as recentes declarações do seu auditor Friedman LLP não melhoraram sua imagem. Alguns temem que a empresa por trás da moeda não detenha dólares americanos suficientes para compensar a oferta circulante de quase três bilhões de dólares em Tether.

O Stronghold USD, que foi lançado nesta terça-feira, 17 de julho, na plataforma blockchain da Stellar, é emitido para cada dólar americano depositado no banco parceiro da empresa, Prime Trust, com sede em Nevada, EUA, em uma proporção de 1 para 1. Jesse Lund, vice-presidente de blockchain da IBM, explicou por que a gigante de tecnologia está apoiando a “stablecoin”:

“O trabalho de engenharia foi feito neste token e vimos um pouco do lançamento inicial dele. A IBM explorará casos de uso com redes de negócios que desenvolvemos como um usuário do token. Vemos isso como uma maneira de trazer a solução financeira para a rede comercial transacional que estamos construindo.”

A IBM está construindo uma nova plataforma de finanças comerciais usando o Hyperledger Fabric da Big Blue, que, em vez de ser pública como a blockchain do Bitcoin, permite apenas a participação de um certo número de partes confiáveis. Tammy Camp, fundadora e CEO da Stronghold, explicou como a criptomoeda rastreada será capaz de causar impacto.

“O token permite que as pessoas façam pagamentos, divisas entre as empresas de uma maneira muito perfeita e mais segura. Ele permite que as pessoas possam negociar esse token com outros ativos e outros tokens também.”

O Stronghold USD é garantido por dólares americanos segurados pela Corporação de Seguros de Depósitos Federais dos EUA, o que proporciona uma abordagem mais segura para uma “stablecoin”, a partir de uma visão institucional. Usando a moeda digital Stronghold, que conta com a plataforma desenvolvida pela Stellar, a IBM poderia reduzir a exposição à volatilidade do mercado de criptomoedas, tornando seu produto mais atraente para o setor de serviços financeiros.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!