Início Notícias Guerra fria não acabou; Rússia pode usar criptomoedas para fugir de sanções...

Guerra fria não acabou; Rússia pode usar criptomoedas para fugir de sanções dos EUA

480
1
Guerra fria não acabou; Rússia pode usar criptomoedas para fugir de sanções dos EUA

Se nos EUA, Donald Trump é atacado de todos os lado pela suposta participação de autoridades russas na tentativa de alterar os resultados da eleição a favor do atual presidente, entre os russos, a situação não é diferente, e Trump também é foco de ataques pela crescente retórica belicista que vem adotando, ameaçando impor novas sanções à Rússia.

Neste clima bélico que nos faz lembrar a guerra fria, Vladimir Gutenev, primeiro vice-chefe do Comitê de Política Econômica da Duma (câmara baixa do parlamento russo), sugeriu aos governantes russos suspender diversos tratados feitos com norte- americanos, entre eles o de não-proliferação de tecnologias de mísseis. Além disso, Gutenev também disse que Moscou deveria adotar uma criptomoeda, lastreada pelas reservas do ouro, para serem usadas em exportações de armas russas com vistas a evitar as sanções financeiras.

As declarações de Gutenev foram publicadas pelo portal de notícias TASS. O legislador pediu que o governo mude para uma criptomoeda como meio de evitar o comércio baseado no dólar americano e evitar a dependência do sistema interbancário global operado pela SWIFT, uma organização altamente influenciada pelos EUA.

“[A Rússia deveria] considerar a possibilidade de realizar transações em criptomoedas que estão ligadas ao valor do ouro. E tenho certeza de que esta será uma opção muito interessante para a China, a Índia e outros estados também.”

A Rússia já anunciou que tem trabalhado na construção de uma criptomoeda estatal. Segundo o assessor econômico do presidente russo Vladimir Putin, Sergei Glazev, seria uma “ferramenta útil” para escapar das sanções internacionais. A Rússia também vem sendo acusada de ajudar a Venezuela a desenvolver e lançar o Petro, a primeira criptomoeda emitida por um Estado. Como mostrou o Criptomoedas Fácil, diversas empresas russas estão ligadas ao projeto, supostamente, seguindo ordens do próprio presidente Putin.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!