Início Notícias Governo da Venezuela usará o Petro para financiar casas para sem-tetos

Governo da Venezuela usará o Petro para financiar casas para sem-tetos

593
0
Governo da Venezuela usará o Petro para financiar casas para sem-tetos

A controversa criptomoeda emitida pelo governo da Venezuela, o Petro, tornou a atrair a atenção dos holofotes mundiais. O projeto, que sofreu diversas acusações de fraude e farsa por parte de investidores e até de outros governos, agora se destaca por uma razão, aparentemente, bem mais nobre: a ajuda a pessoas sem-teto.

Segundo anúncio feito pelo Ministro de Habitação da Venezuela, Ildemaro Villarroel, o governo do país está planejando financiar a construção de casas para desabrigados com a criptomoeda nacional Petro. O anúncio foi emitido no portal de relatórios Criptotendencia, nesta quinta-feira, 5 de julho.

O governo financiará um projeto chamado “Gran Misión Vivenda Venezuela” (GMVV), que visa tornar a moradia de qualidade mais acessível a quem não possui teto. Segundo o site da GMVV, o governo já concluiu mais de 2 milhões de casas até o momento.

Villaroel disse que 33 empresas até agora já iniciaram testes técnicos, financeiros e logísticos para começar o processo de construção, e acrescentou:

“Juntamente com os governadores, estamos revisando os planos que iniciaremos no segundo trimestre. Neste segundo trimestre, a GMVV terá uma injeção de recursos financeiros que este ano serão protegidos e realizados com o Petro.”

De acordo com outro funcionário citado pela Criptotendencia, que preferiu manter-se anônimo, a utilização do Petro no GMVV cria um “escudo protetor” para construção das casas. O presidente venezuelano Nicolas Maduro autorizou um orçamento de 75 bilhões de bolívares (aproximadamente US$750.000) e 909 mil Petros para as novas casas.

Esta não é a primeira iniciativa social do governo da Venezuela financiada com o uso de sua criptomoeda nacional. Em maio, Maduro anunciou o lançamento de um banco de criptomoedas subsidiado pelo Petro para apoiar iniciativas de jovens e estudantes. No entanto, dado o histórico do governo de suprimir a oposição e do caos econômico e social instalado durante a gestão Maduro, ainda existem dúvidas sobre a possível eficácia deste programa.

Enquanto a crise política e econômica venezuelana se aprofundou nos últimos anos, com a inflação do bolívar ultrapassando a assustadora cifra de 25.000%, a Venezuela registrou um boom no uso de criptomoedas. Somente no mês de abril, o comércio de Bitcoin aumentou significativamente e chegou a movimentar mais de 2 trilhões de bolívares. O volume do bolívar venezuelano nas exchanges de Bitcoin aumentou 138% de março a abril e 39% mais de abril a maio.

COMPARTILHAR
Coach financeiro, escritor e colunista no Criptomoedas Fácil. Jogador de poker, ambos por paixão e vocação.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!