Início Notícias Exchanges de criptomoedas são censuradas repentinamente no Irã

Exchanges de criptomoedas são censuradas repentinamente no Irã

433
0
Exchanges de criptomoedas são censuradas repentinamente no Irã

“Cada corretora de criptomoedas no Irã [tem sido] filtrada desde maio.”

De acordo com o artigo publicado pela agência de notícias Coindesk, é assim que um defensor iraniano do Bitcoin, falando sob condição de anonimato, descreveu uma nova onda de censura governamental que cortou os iranianos de vínculos vitais para a economia das criptomoedas antes da renovação das sanções dos EUA em agosto e novembro.

Vários iranianos disseram exclusivamente à CoinDesk que estão tendo problemas para acessar exchanges como Binance, Blockchain e LocalBitcoins, mesmo com redes privadas virtuais (VPNs) e outras soluções alternativas que já eram comuns por causa de sanções internacionais.

É um cenário que destaca as complexidades da resistência à censura – um país cujas pessoas estão mais necessitadas de uma alternativa de salvação econômica agora está sendo excluído dos serviços de capacitação.

“Muitas pessoas estão usando o Bitcoin como instrumento de investimento porque a compra do BTC é mais fácil do que entrar no mercado negro para comprar dólares americanos”, disse a fonte iraniana, veterana do universo das criptomoedas com ligações profundas na cena de startups de Teerã, capital do Irã.

Nenhum investimento especulativo, a fonte está referenciando como a moeda iraniana alcançou uma taxa de inflação anual de 127% em 2 de julho (para alguns iranianos, a volatilidade do Bitcoin parece trivial diante da inflação desenfreada e da incerteza política).

“[O presidente Rohani] não quer que os iranianos transfiram moeda estrangeira, especialmente dólares, para fora do país”, disse Ahmad Khalid Majidyar, diretor do IranObserved Project no Middle East Institute, um centro de estudos em Washington que oferece análise de política não partidária.

Majidyar disse:

“Se [a diplomacia] falhar, isso significaria que há mais restrições, e definitivamente a criptomoeda também seria afetada.”

A maioria dos especialistas concorda que a atual crise econômica, ligada às relações internacionais, levou as autoridades iranianas a buscar controles rígidos sobre as criptomoedas.

A censura já acontece há muito tempo.

Em dezembro de 2017, a entidade anti-lavagem de dinheiro do Irã proibiu que instituições financeiras trabalhassem com criptomoedas como o Bitcoin. Esta política estipulou que o Banco Central do Irã não pode tomar “qualquer ação para promover” moedas descentralizadas.

Então, em maio, a Tribuna Financeira Iraniana informou que Mohammad Reza Pourebrahimi, chefe do comitê econômico do parlamento, alertou que os comerciantes de criptomoedas poderiam prejudicar a economia iraniana se continuassem a gastar bilhões em mercados internacionais.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!