Início Notícias Estudo mostra que o mercado de ICOs dobrou desde o ano passado

Estudo mostra que o mercado de ICOs dobrou desde o ano passado

394
0
Estudo mostra que o mercado de ICOs dobrou desde o ano passado

De acordo com o artigo publicado pela agência de notícias Cointelegraph, o mercado de ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês) mais que dobrou em apenas um ano. Esse dado foi descoberto em um estudo de mercado realizado pela ICORating, publicado em 08 de agosto. A ICORating é uma agência independente que conduz pesquisa analítica independente avaliando as ICOs e o mercado dessas ofertas.

Segundo o relatório, em 2018, as ICOs já arrecadaram mais de US$11 bilhões em investimentos, número que supostamente é dez vezes maior que a soma dos investimentos de ICOs no primeiro trimestre de 2017. A ICORating informa que no segundo trimestre de 2018, 827 projetos levantaram. US$8 bilhões em financiamento, comparado a US$3,3 bilhões no primeiro trimestre de 2018, representando um aumento de 151% no total. O relatório observa:

“Os fundos levantados pelo projeto EOS representam a maior parte desse aumento, eles coletaram US$4,1 bilhões em um ano de duração da ICO.”

Segundo a ICORating, a Europa tornou-se líder do mercado de ICOs, lançando 46% de todos os projetos, enquanto a América do Norte lidera em investimentos, coletando 64,67% dos recursos captados. O relatório acrescenta:

“Os projetos baseados na Ásia mostraram um aumento nos recursos arrecadados (+20%), mas uma diminuição no número de projetos lançados (–40%).”

O investimento institucional nas ICOs aumentou, enquanto o relatório observa um “declínio contínuo no número de investidores de varejo”. Segundo o estudo, isso resulta em um ambiente no qual os requisitos do projeto aumentam, enquanto o montante de recursos arrecadados durante as ICOs torna-se cada vez mais depende de “quão bem os projetos cooperam com os fundos de investimento”.

As 10 principais indústrias por fundos arrecadados foram lideradas por serviços financeiros, infraestrutura de blockchain e bancos e pagamentos, que representam, coletivamente, mais de US$1 bilhão em ativos levantados. Os serviços financeiros lideraram todas as outras indústrias, tanto no montante de recursos captados quanto no número de projetos.

Em julho, analistas associados à Crypto Finance Conference revelaram que os países “mais favoráveis” às ICOs eram os EUA, a Suíça e Cingapura. Os pesquisadores basearam os rankings em dados disponíveis publicamente das 100 maiores ICOs por país em termos de recursos captados e os classificaram pelo número de projetos lançados.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.