Início Notícias Estudo aponta que menos de 40% dos endereços de Bitcoin são economicamente...

Estudo aponta que menos de 40% dos endereços de Bitcoin são economicamente relevantes

147
0
Estudo aponta que menos de 40% dos endereços de Bitcoin são economicamente relevantes

Uma pesquisa da Chainalysis, empresa especializada em levantamento de dados de blockchain, revelou que embora o número de endereços únicos na rede do Bitcoin (BTC) esteja em constante crescimento, apenas 37% deles são “economicamente relevantes”.

De acordo com a pesquisa, em dezembro de 2018 de 460 milhões de endereços ativos. desse total, cerca de 172 milhões deles são economicamente relevantes – em outras palavras, controlados por pessoas e empresas que atualmente possuem bitcoins – o que equivale a 37% do total. No entanto, apenas 27 milhões desses endereços realmente possuem alguma quantidade da criptomoeda.

A Chaionysis observa ainda que 86% dos endereços economicamente relevantes (147 milhões) pertencem a empresas de serviços, como exchanges de criptomoeda, traders, plataformas de jogos de azar ou mercados obscuros. Os outros 25 milhões de endereços estão associados a carteiras privadas, de usuários comuns.

Os autores do estudo explicam que os endereços não economicamente relevantes são principalmente endereços de uso único que armazenam bitcoin por curtos períodos de tempo. Três quartos deles realizaram uma média de menos de uma transação por dia.

Um total de 288 milhões de endereços tem valor econômico limitado. Estes atualmente não possuem saldos e 93% deles foram usados apenas uma vez.

Queda nos pagamentos comerciais

Em novembro, a Chainalysis revelou que o uso do Bitcoin para pagamentos comerciais caiu significativamente durante o período de baixa de 2018. Os dados mostraram que o valor do BTC negociado pelos principais processadores de pagamento diminuiu em quase 80% entre janeiro e setembro.

De acordo com seu último relatório, a maioria dos endereços que não possui grandes quantidade de Bitcoin guardam moedas por um curto período de tempo, geralmente para facilitar os pagamentos entre pessoas e serviços. O estudo conclui que muitos dos endereços são criados apenas para transferir BTC para outro. Os pesquisadores também detalham:

“Estimamos que, em média, apenas 20% do valor da transação de bitcoins é feito para uso econômico, na medida em que é uma transferência final entre diferentes pessoas através de endereços economicamente relevantes. Os 80% restantes são retornados como alteração.”

Os autores descobriram que cerca de US$ 41 bilhões em transações foram executadas entre agosto e outubro de 2018. No entanto, as transações que tinham valor econômico real representaram US$ 9 bilhões.

A Chainalysis indica que os dados sobre o número de endereços e os volumes de transações não refletem totalmente a natureza complexa da rede BTC. A empresa enfatiza que apenas uma fração de todos os endereços criados realmente contém bitcoins e observa que uma pequena proporção das transações conduzidas tem valor econômico.

Compre e Venda Bitcoin, Ethereum, Litecoin e Decred de maneira simples, rápida e segura !!CLIQUE AQUI