Início Blockchain Esqueça o Ocidente: o verdadeiro impacto da blockchain será nos países em...

Esqueça o Ocidente: o verdadeiro impacto da blockchain será nos países em desenvolvimento

937
0

Segundo o banco de investimentos Exotix, com sede em Londres, capital da Inglaterra, o maior impacto da tecnologia blockchain não será sentido nos países desenvolvidos, mas sim nos países em desenvolvimento. É o que afirma Paul Domjan, líder de pesquisa e análise de dados do banco.

De acordo com a Business Insider, agência de notícias norte-americana, Domjan, que também é especialista em mercados emergentes, acredita que o efeito da tecnologia pode ser comparado ao boom dos smartphones e das tecnologias móveis, ocorrido na última década. A declaração foi escrita através de um comunicado do banco aos seus clientes:

“Hoje, os mercados de fronteira podem ser posicionadas para gerar mais um salto nas economias desenvolvidas, mas desta vez as tecnologias chave são a blockchain e as criptomoedas.”

A Blockchain

Desde o seu surgimento, em 2008, o Bitcoin sempre chamou a atenção pelas grandes variações de preço, proporcionando enriquecimento para diversas pessoas. Por conta disso, muitos investidores já conhecem a moeda digital e até a possuem em seus portfólios. Porém, o conhecimento acerca da tecnologia blockchain ainda é bastante escasso. Muitos daqueles que compraram Bitcoin, especialmente durante a última alta de preço, nem mesmo sabem como a moeda digital funciona, tampouco a importância e as funcionalidades da Blockchain.

Também conhecida como “tecnologia de livro-razão”, a Blockchain permite a criação de um banco de dados compartilhado que é atualizado instantaneamente, o que significa que todas as partes podem ver a mesma versão deste banco de dados. Ela usa criptografia complexa e autenticação de grupo para vigiar e auditar cada transação ocorrida.

Tal modelo de segurança faz com que todas as transações sejam auditáveis por qualquer pessoa que possua o Bitcoin Core instalado em seu computador, ou que acesse o site Blockchain.info. Pelo seu caráter descentralizado, a blockchain foi concebida para ser uma tecnologia que funcione independente de bancos, até mesmo de um banco central. De fato, ela não exige nenhum terceiro de confiança para validar as transações e garantir sua integridade.

Impactos nos países em desenvolvimento

Segundo a Business Insider, o impacto avaliado pelo Exotix no uso da blockchain terá um enorme potencial de crescimento. Mas isso não se dará pelos países desenvolvidos, e sim por países que ainda estão em processo de crescimento.

As razões para isso, segundo Domjan, seriam a baixa qualidade e eficiência dos serviços prestados nesses mercados, especialmente daqueles providos pelo estado. O analista cita setores como registros de propriedades, execução de contratos e armazenamento ou envio de moeda como aqueles que podem sentir os maiores benefícios da blockchain.

“Não obstante, alguns mercados emergentes, como a Rússia e a China, possuem sistemas de registro de propriedades equivalentes aos dos países de alta renda da OCDE. Países da América Latina, da África Subsaariana e do Sul da Ásia estão muito atrasados, com desempenho médio inferior à metade das economias de melhor desempenho”, afirma.

Vale ressaltar que várias iniciativas neste sentido já começaram a ser pensadas ou implementadas em vários locais. Em Honduras, o governo estuda o uso da blockchain para registro de terras e propriedades. Serra Leoa utilizou a blockchain para registrar votos nas eleições, tornando-se o primeiro país a fazê-lo. Na Venezuela, os bitcoins vêm sendo utilizados para a compra de bens essenciais, como comida e medicamentos, os quais encontram-se em escassez generalizada no país, devido a rápida desvalorização da moeda local, o bolívar.

“Em países com controles de capital, moedas altamente voláteis e alta inflação, os problemas de governança, os custos de transação de pagamentos e a volatilidade de sua moeda nacional podem parecer mais altos do que as criptomoedas, ou pelo menos ruibs o suficiente para que elas representem uma cobertura atrativa em relação a sua moeda local”, finaliza Domjan.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!