Início Notícias Economista do UBS diz que desenvolvedores do Bitcoin são bons em matemática...

Economista do UBS diz que desenvolvedores do Bitcoin são bons em matemática mas não em economia

177
0
Economista do UBS diz que desenvolvedores do Bitcoin são bons em matemática mas não em economia

A queda no preço do Bitcoin tem alimentado argumentos de detratores do ecossistema das criptomoedas, que não enxergam inovação no BTC e acreditam que não passa de uma “mania” em torno de algo sem valor instrínseco. Um desses “pessimistas” é Paul Donovan, economista-chefe do banco UBS, um cético declarado quanto à inovação do Bitcoin, que declarou que o mercado de criptomoedas está morrendo e que o Bitcoin nunca será uma moeda pois é “fundamentalmente falho”.

O empresário escreveu um post intitulado “Venho enterrar o Bitcoin, não elogiá-lo”, cujo os argumentos foram depois debatidos durante o programa Fast Money da CNBC. “Acho que qualquer pessoa com um ensino médio em economia tem sido cético em relação ao Bitcoin desde o começo”, disse ele, acrescentando: “Essas coisas nunca serão moedas, não serão moedas em nenhum momento no futuro; elas são fatalmente falhas”.

Indiretamente, Donovan também referiu-se aos próprios funcionários do UBS que deixaram o banco para iniciar startups de blockchain, como sendo uma espécie de “bobos” correndo atrás de uma mania por conta da publicidade.

“A tecnologia blockchain, o sistema de contabilidade distribuída – isso é diferente (…) Há uma proposta econômica lá; mais uma vez, há uma certa quantidade de hype em torno dela”, declarou.

Em seu post, Donovan alegou que os desenvolvedores do Bitcoin Core eram “brilhantes em matemática”, mas “parecem não saber nada sobre economia” e completou que por mais inovadora que a tecnologia blockchain possa ser, acreditar que isso possa permitir a criação de um sistema descentralizado global que culmine na substituição do dólar enquanto moeda global é ingênuidade.

COMPARTILHAR
Toda honra e Glória pertencem a Deus sempre. Publicitário e Produtor Cultural. Entusiasta de tudo aquilo que o Estado não consegue controlar. Abaixo aos muros, que se construa janelas para o amanhã