Início Altcoin É hora de forkar: confira o que aconteceu com os inúmeros hard...

É hora de forkar: confira o que aconteceu com os inúmeros hard forks do Bitcoin

1198
1

Em dezembro de 2017, depois do Bitcoin (BTC) ter superado, em agosto, o hard fork que dividiu a sua rede e gerou o Bitcoin Cash (BCH), a quarta maior moeda em valor de mercado atualmente, a principal moeda do mercado cripto caminhava para a sua máxima histórica, em que chegaria a valer mais de US$20 mil. Em um cenário favorável para a moeda digital, para alguns entusiastas era a “hora de “forkar”.

O segundo hard fork da rede do Bitcoin veio com outra proposta de melhoria, mas não através de novas implementações como a Lightning Network, e sim por meio de uma nova divisão na rede comandada por um grupo específico. O Bitcoin Gold (BTG), que nasceu cheio de controvérsias, não mostrou realmente qual problema ele veio resolver. A nova moeda digital teve, sem nenhuma explicação plausível, inúmeras moedas pré-mineradas pelos desenvolvedores, sofreu um ataque DDoS logo no seu lançamento e um dos principais programadores escondeu um código dentro do pool de mineração que destinava moedas para uma carteira não especificada. Além disso, uma fraude no site mybtgwallet.com revelou um esquema que roubou nada menos que US$30 mil em Ethereum, US$72 mil em Litecoin, US$107 mil em BTG e mais de US$3 milhões em BTC dos usuários que enviavam suas chaves privadas para a geração de carteiras de BTG. Depois de passar por todos esses problemas, o BTG foi chamado de “Comedy Gold” por William Suberg, em uma matéria da Cointelegraph, site de notícias sobre critptomoedas.

Depois do BCH e do BTG, parecia que os forks na rede do BTC se tornariam cada vez mais comuns. Em dezembro, foram apresentadas sete propostas de forks, boa parte delas bem genéricas, com desenvolvedores praticamente desconhecidos, além das pré-minerações para ajudar a desenvolver a nova moeda. É interessante notar, por exemplo, que três propostas na época, o Bitcoin Platinum, o Bitcoin Silver e o Bitcoin Uraniun, tinham a mesma proposta e o mesmo texto, na mesma formatação e na mesma organização no fórum Bitcoin Talk.  Tudo indicava que uma nova forma de financiamento, que podemos chamar de bitfunding, estava surgindo.

O Criptomoedas Fácil fez um levantamento de todas as propostas que surgiram e do status atual de cada uma delas. Lembrando que todos aqueles que possuíam saldo em BTC em um carteira própria, sem ser em exchange, tem, em tese, o direito à mesma quantidade nas moedas que foram ‘forkadas’. No entanto, caso sua wallet não dê suporte direto às novas moedas é necessário buscar uma wallet com suporte e fornecer sua chave privada. Não recomendamos fornecer sua chave privada para ninguém em nenhum local.

Bitcoin Clashic (BCL)

O BCL que, segundo seus desenvolvedores foi lançado junto com o fork do BCH em 1º de agosto de 2017, ainda está vivo. Sua proposta é devolver à comunidade as proposta originais de Nakamoto: uma moeda com baixas taxas de transações, global, rápida e fácil de usar.

Surgimento: 01/08/2017  (no bloco 478.558)

Equipe de desenvolvedores: não informado

Site oficial: http://bitcoinclashic.org/

Acesso às moedas: todos que possuíam BTC na época do fork, mesmo dia em que surgiu o BCH, tem direito à moeda. Para acessar é necessário fornecer sua chave privada à uma das carteiras que a suportam

Wallets que suportam: segundo o site oficial do projeto “você pode a carteira web trezor.io e configurar um backend personalizado usando o https://truevisionofsatoshi.com/ para executar o Bitcoin Clashic. Você também pode usar a carteira QT do nó Bitcoin ABC 0.15.1″

Exchagnes: Bisq/CryptoBridge

Pools de Mineração: https://bitcoinclashic.ninja/ e http://www.notbcash.org/

Bitcoin Diamond (BCD)

O BCD está ativo e sendo negociado. O projeto apresenta diversas mudanças em relação ao BTC, como por exemplo a mineração que pode ser feita por GPU, blocos de 8MB, suprimento de 210 milhões, entre outros.

Surgimento – 27/11/2017  (no bloco 495.866)

Equipe de desenvolvedores: não informado

Site oficial:  http://btcd.io/#/

Acesso às moedas: para acessar as moedas o site oficial do projeto disponibiliza um link para consulta (atenção! não recomendamos fornecer sua chave privada para nenhum mecanismo de busca, site ou wallet)

Wallets que suportam: BitGo/Atoken/Mobi/GuardaWallet/Kcash/QoinPro/Bitpie/Coldlar

Exchanges: OKEX/Coinbene/Binance/Exrates/BtcTrade.im/Gate.io/Huobi/Kucoin/AEX /YoBit/BigONE/EXX/Bit-Z

Preço no CoinMarketCap (até o fechamento deste artigo): US$16,77

Pools de Mineração: BTCC/4miner.me/GPU/uuPoll/ZenPool/VVPool

Super Bitcoin (SBTC)

O SBTC também está ativo e sendo negociado. O projeto pretende incorporar contratos inteligentes e melhorias de escala.

Surgimento: 12/12/2017 (no bloco 498.888)

Equipe de desenvolvedores: Ranger Shi, Li Xiao Lai, JiaPeng Lin

Site oficial:  http://btcd.io/#/

Acesso às moedas: para acessar é necessário verificar as wallets que suportam a criptomoeda. O site não disponibiliza busca
(não recomendamos fornecer sua chave privada para nenhum mecanismo de busca, site ou wallet)

Wallets que suportam: Bixin/Bitpie/Coldlar/Bying/ElectrumSpace/Guarda Wallet

Exchanges: Okex/Huobi.pro/Binance/HitBTC/Coinbene/KKEX/Coinegg/Bibox/Bitfinex/BigOne

Preço no CoinMarketCap (até o fechamento deste artigo): US$23,65

Pools de Mineração: F2pool/BTCC/VVPool

Bitcoin God (GOD)

Quando o GOD surgiu, todos acharam que era uma brincadeira, no entanto a proposta é real e está ativa. Ela pretende permitir o rastreamento de cada transação de uma forma transparente e clara em uma comunidade descentralizada completamente monitorada. Segundo o site oficial, “a comunidade decidirá sobre a quantidade e quem serão os receptores de seus tokens. Os tokens minerados a cada dia serão utilizados para fins de caridade. 17 milhões serão transmitidos para os atuais detentores de BTCs e os 4 milhões restantes serão enviados para doações. O processo será através de usuários que compartilharão os endereços de suas carteira na rede social do projeto, e a comunidade votará para a proporção e quantidade de tokens.

Surgimento: 25/12/2017  (no bloco 501.225)

Equipe de desenvolvedores: Chandler Guo

Site oficial: https://www.bitcoingod.org/

Acesso às moedas: consulte o site oficial, pois envolve um processo em conjunto com a comunidade

Wallets que suportam: Ledger/bitcoin.com/Bitpie/Electron Cash/WebMoney/Coinomi/Bitpay/Jaxx/BTC.com/Trezor

Exchanges: Gate.io/YoBit/AEX

Preço no CoinMarketCap (até o fechamento deste artigo): US$41,96

Pool de Mineração: não informado

Bitcoin Platinum (FRAUDE!)

O site de notícias Cointelegraph divulgou, baseado na matéria publicada pela JoongAng, maior agência de notícias da Coreia do Sul, que o Bitcoin Platinium é uma fraude criada por um adolescente sul-coreano. Com base nos tuítes da conta ‘oficial‘ do projeto, a motivação por trás do Bitcoin Platinum era, evidentemente, tentar diminuir o preço do Bitcoin, introduzindo um hard fork e lucrando com a tendência dos preços de curto prazo do Bitcoin. O próprio criador da moeda admitiu através da conta oficial do Bitcoin Platinum no Twitter, que o projeto era realmente uma fraude. “Por favor me perdoem. O Bitcoin Platinum é uma moeda fraudulenta. Eu criei o projeto para ganhar cinco milhões de wons coreanos (o equivalente a US$4.590)”, disse o adolescente.

Bitcoin Uranium (BUM)

O BUM é uma incógnita, mas tudo indica que não passa de uma fraude. A conta oficial da proposta no Bitcoin Talk diz que ele seria lançado no dia 31 de dezembro, no entanto, apesar da Exchange YouBit dizer que ele vale cerca de US$5,72 e que nas ultimas 24h foram negociados 0.07 BTC por cada BUM, o site oficial do projeto https://bitcoinuranium.co, direciona para o site https://mvp.sonm.com/ (uma proposta que não tem nada a ver com fork ou Bitcoin Uranium). O CoinMarketCap não lista a moeda e não há atualizações recentes em seu repositório no GitHub, nem em sua conta no Twitter.

Bitcoin Silver (BTCS)

O BTCS também surgiu como uma proposta de fork na blockchain do Bitcoin. No entanto, a proposta virou um contrato inteligente na rede Ethereum com uma ICO, que segundo o site oficial da moeda digital, arrecadou 98% do proposto. Segundo o CoinMarketCap, somente a Exchange EtherDelta negocia a moeda, que atualmente está cotada em US$0,004806.

Bitcoin Cash Plus

O Bitcoin Cash Plus estava programa para ser lançado no bloco 501.407, no entanto a equipe mudou seus planos e, de acordo com o twitter oficial do projeto, a data do fork mudou para 31 de janeiro de 2018. Hoje, dias após o possível lançamento, nada ainda foi divulgado. Entre as proposta da moeda, estão: hash de mineração para Equihash, permitindo mineração em GPU; blocos com 8MB de tamanho; novo tipo de assinatura de transação SigHash que oferece proteção de repetição, segurança aprimorada da carteira hardware e eliminação do problema de hash quadrático; implantação de um ajuste de dificuldade de emergência (EAD).

Surgimento: estava previsto para 31 de janeiro, porém está atrasado

Equipe de desenvolvedores/Wallet/Pools de mineração/Exchanges: não informado

Site oficial: http://www.bitcoincashplus.org/

Acesso às moedas: não informado como será o acesso ao Bitcoin Cash Plus

Bitcoin Private (BTCP)

O BTCP é uma proposta única de um hard fork duplo, ou seja, um fork que será executado ao mesmo tempo em duas Blockchains: na Blockchain do Bitcoin e na Blockchain da Zclassic. Está programado para acontecer dia 28 de fevereiro de 2018.

Surgimento: programado  dia 28 de fevereiro de 2018 (sobre o fork consultar este link)

Equipe de desenvolvedores: heyrhett e movrcx

Site oficial:  https://btcprivate.org/

Wallet que suporta: ZCL Electrum Release 1.0.3

Exchanges: ainda não informado

Pool de Mineração – https://fund.zclassic.org/

Forkgen – Crie seu próprio hard fork

A ‘indústria’ dos hard forks pode aumentar ainda mais. Basta pagar 0.01 BTC e acessar o site do Forkgen, preencher o formulário e pronto, você pode ter seu próprio Bitcoin. O serviço está disponível desde dezembro de 2017 e permite que os usuários alterem os parâmetros do Bitcoin e outras propriedades para criar seu próprio fork. O serviço foi criado por um desenvolvedor que atende sob o nome de “One”, que é coordenado por “Two”, o “estagiário de mídia social” da Forkgen.

Durante uma conversa com a Bitcoin Magazine, Two disse que a intenção é democratizar os forks do Bitcoin.

“Mesmo os principais desenvolvedores mostraram que é muito difícil criar hard forks do Bitcoin sem erros críticos. A Forkgen cria um campo de jogo nivelado onde qualquer pessoa pode facilmente criar forks. Em seguida, ele se reduz a um problema muito mais simples: o de apenas precisar trabalhar o marketing da sua nova altcoin. Mais pessoas são boas nessa parte.”

Para ilustrar o funcionamento, a Bitcoin Magazine resolveu criar o seu próprio Hard Fork.

A Forkgen permite aos usuários escolher um nome e um ticker de três letras para a moeda digital originada do fork, bem como um limite de tamanho de bloco e um bloco para o fork acontecer. Além disso, os usuários da Forkgen podem escolher se querem implementar proteção de repetição para garantir que ninguém perca acidentalmente sua moeda. Eles também podem optar por um reset da dificuldade de mineração para tornar novas moedas mais fáceis de minerar no início. Até mesmo o design da nova moeda pode ser configurado: os usuários da Forkgen também podem escolher as letras e os números para iniciar os endereços das moedas e as chaves privadas, além de também poderem decidir o quanto eles querem inclinar o logotipo do Bitcoin para distingui-lo do original, como fez o Bitcoin Cash.