Início Mineração Do ouro ao Bitcoin: mineração de criptomoedas mantém ativo pequeno vilarejo na...

Do ouro ao Bitcoin: mineração de criptomoedas mantém ativo pequeno vilarejo na Suíça

849
1

Quando o assunto é a sustentabilidade ambiental da mineração de criptomoedas, diversas opiniões são trazidas à tona no debate. Países como a Islândia já mostram preocupação com o elevado consumo de energia gerado pela prática, enquanto vários artigos mostram que a mineração já consome mais energia do que muitos países.

Entretanto, existem casos em que a atividade de quebrar códigos matemáticos e receber recompensas em criptomoedas pode significar uma segunda chance para um local que, outrora conhecido por sua riqueza, mostra hoje sinais de decadência. E é exatamente o que está acontecendo na pequena vila de Gondo, na Suíça.

Do ouro ao Bitcoin

Como muitas cidades ao redor do mundo, Gondo hoje é uma cidade fantasma. Após quase um século sendo conhecida pela sua grande quantidade de minas de ouro, a cidade hoje se resume a um pequeno grupo de 50 habitantes. Assim como outras cidades que cresceram com base na exploração de commodities (como Bodie e Centralia, nos Estados Unidos, e Fordlândia, no Brasil) o ciclo de decadência da exploração causou a decadência da cidade.

E esse ciclo se mante assim, até que uma nova commodity entrou em jogo: o Bitcoin. As atividades de mineração da criptomoeda deram início a uma nova corrida do ouro no local.

O que estamos fazendo é muito parecido com a corrida do ouro do passado“, disse o chefe-executivo da Alpine Mining, de 26 anos, Ludovic Thomas.  A operação da empresa é altamente secreta: Thomas conduz as atividades de mineração em um bunker sem janelas e totalmente seguro, cuja localização não foi revelada.

A nova “corrida ao ouro” também chamou a atenção dos políticos locais. Paul Fox, vice-presidente de Gondo (cargo equivalente ao de prefeito) admitiu que precisou pesquisar bastante quando recebeu da Alpine Mining a solicitação para instalar as máquinas no povoado. “Eu nunca tinha ouvido a palavra Blockchain antes“, disse Fux em entrevista ao portal AFP, “tive que pesquisar no Google.

Hoje, porém, o governante comemora os efeitos positivos gerados em Gondo. “É muito interessante do ponto de vista histórico. Nós tínhamos minas de ouro que eram famosas em todo o mundo. Agora, temos uma novo tipo de mineradores”, acrescentou.

Uma nova chance

O próximo objetivo da Alpine Mining é expandir as operações na pequena vila – a empresa foi muito bem recebida pelo local que viu uma chuva torrencial destruir vários edifícios e matar 13 habitantes em 2000. Desde o desastre, Gondo tem lutado para sobreviver com os poucos recursos que possui: até a chegada da mineração de criptomoedas a aldeia servia apenas como um ponto de parada para caminhoneiros.

Segundo o prefeito, os habitantes de Gondo estão felizes em ter os mineradores se juntando à comunidade. “Eles já sobreviveram a um primeiro inverno, o que não é fácil“, afirmou Fux. Thomas, da mesma forma, afirmou que os aldeões “estão felizes em ver a atividade de pessoas jovens, que a vida está voltando ao local.”

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!