Deloitte diz que a blockchain pode revolucionar o varejo e a indústria de bens de consumo

Um novo relatório da Deloitte, uma das integrantes do grupo “Big Four”, composto pelas quatro maiores empresas de consultoria e auditoria do mundo, argumenta que as integrações da blockchain no varejo e na indústria de bens de consumo embalados (CPG, na sigla em inglês) poderiam causar uma “revolução”.

O relatório, intitulado “Nova tecnologia no bloco”, examinou 50 casos de uso de blockchain nos dois setores – em três categorias gerais de negócios: consumidor, cadeia de fornecimento e pagamentos e contratos – e pontuou-os pelo “valor agregado” que puderam criar, de acordo com os critérios da Deloitte.

A pesquisa identificou quatro áreas no varejo e na CPG, onde a blockchain tem o potencial de aliviar os pontos problemáticos das indústrias, incluindo rastreabilidade, conformidade, flexibilidade e gerenciamento de partes interessadas – sendo que o caso de uso da cadeia de suprimentos tem o maior potencial no curto prazo.

A Deloitte também oferece possibilidades mais granulares para as indústrias, dizendo no relatório que uma solução “conheça seu fornecedor”, com a qual as empresas podem armazenar dados sobre fornecedores e executar pagamentos e contratos, seria a “oportunidade número um” para empresas.

Steve Larke, consultor parceiro de tecnologia da Deloitte, vê a tecnologia blockchain como a “próxima grande novidade” para varejistas e empresas consumidoras, com sua capacidade de autenticar, rastrear e registrar transações.

No entanto, Larke enfatizou:

“É crucial para os tomadores de decisão compreender quais áreas da cadeia de valor se beneficiarão mais com a nova tecnologia e como é fácil implementá-la.”

À medida que a “era da blockchain” se aproxima, as empresas que não consideram a tecnologia dentro de seus processos correm o risco de ficar atrás de suas concorrentes.

A pesquisa estudou o impacto potencial da blockchain, bem como as complexidades envolvidas na implementação da tecnologia dentro dos negócios. O relatório disse que as empresas devem olhar atentamente para as áreas que poderiam beneficiar-se mais antes de investir em blockchain.

Larke concluiu que a empresa espera que a tecnologia blockchain alcance uma adoção generalizada “mais cedo do que tarde”. As empresas dos setores de varejo e de CPG “precisam agir agora e planejar a adoção futura da blockchain, ou correm o risco de comer poeira”.

loading...
COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.