Início Bitcoin Crise no Zimbábue faz o preço do bitcoin disparar no mercado local

Crise no Zimbábue faz o preço do bitcoin disparar no mercado local

1683
0

Há muito tempo já existe uma grande expectativa para saber quando o preço do bitcoin cruzará a barreira dos 10 mil dólares. Enquanto especuladores e investidores de grandes mercados fazem suas apostas, em um determinado país africano essa barreira de preço não só já foi quebrada, mas também está amplamente superada, e esse país é o Zimbábue.

Mundialmente, o preço do bitcoin oscila por volta dos 7.700 dólares. Entretanto, no Zimbábue os valores da moeda podem chegar a mais de 13.000 dólares.

Recentemente, o país foi manchete no noticiário internacional devido a uma tentativa de golpe de estado contra o presidente Robert Mugabe. Mugabe, no poder desde 1980 (ano de independência da ex-colônia inglesa) é um dos mais longevos chefes de estado no poder em todo o mundo.

A instabilidade política no país fez o preço do bitcoin disparar. Segundo o site da Golix, principal exchange do país, a alta chegou a impressionantes 10% em poucos dias, com a moeda chegando a máximas de 13.499 dólares, praticamente o dobro da média mundial.

Ditadura, economia e “100 trilhões de dólares”

Localizado próximo à África do Sul, o Zimbábue é uma antiga colônia do Império Britânico. O país conseguiu a sua independência em 1980 graças a ação de vários grupos e indivíduos, dentre eles o atual presidente, Robert Mugabe.

No poder há 37 anos, o governo Mugabe implementou políticas que destruíram a economia do país. Em novembro de 2008, a inflação chegou a inacreditáveis 79.8 bilhões por cento. Foi nessa época que surgiram as famosas cédulas de 50 e 100 trilhões de dólares zimbabuanos. Apesar dos altos valores nominais, tais notas valiam meros centavos em termo de paridade com o dólar americano.

Após o colapso da moeda, a população simplesmente passou a deixar de usá-la, e o comércio começou a trabalhar com outras divisas. Libra, euro e até o rand (África do Sul) passaram a ser moeda corrente no país.

Em 2009, o governo do país decidiu adotar todas essas moedas – além do dólar americano – e dar-lhes respaldo legal após a hiperinflação deixar o dólar local praticamente sem valor.

Nesse contexto, o bitcoin também passou a ser altamente demandado, principalmente como reserva de valor. De acordo com a Golix, houve mais de 1 milhão de dólares em transações nos últimos 30 dias, um aumento acentuado de seu volume de negócios em relação a 2016, quando registrou cerca de 100 mil dólares em negociações.

Segundo o co-proprietário da empresa, Taurai Chinyamakobvu, os preços do bitcoin são determinados pela oferta e demanda. Os vendedores da moeda digital são pagos em dólares americanos, que são depositados eletronicamente. O dinheiro, no entanto, só pode ser convertido com um desconto considerável no mercado negro.

Crise política

No dia 14 de novembro, o exército do país entrou na capital, Harare, após uma semana de confrontos com a administração do presidente Robert Mugabe. De acordo com o exército, a intervenção visava impedir uma guerra civil violenta e mortal no país.

O movimento pede a saída de Mugabe do poder. O político de 93 anos é acusado por vários órgãos internacionais de liderar uma campanha de agressão aos direitos humanos e de ser um dos responsáveis pela escassez generalizada de produtos no país, resultado do desarranjo econômico. A expectativa é que o presidente renuncie ao mandato.

COMPARTILHAR
Coach financeiro, escritor e colunista no Criptomoedas Fácil. Jogador de poker, ambos por paixão e vocação.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!