Início Notícias Cripto Radar: as principais notícias de 31 de março e 01 de...

Cripto Radar: as principais notícias de 31 de março e 01 de abril de 2018

374
0

Confira algumas das notícias mais importantes que circularam pelos veículos nacionais e internacionais durante o final de semana:

IBM anuncia investimento de bilhões para explorar a tecnologia blockchain

Recentemente, a IBM, gigante de tecnologia, anunciou um investimento de US$140 bilhões com a finalidade de explorar a tecnologia das criptomoedas e como ela poderá ajudar a empresa a economizar e gerar receita. “Estamos vendo uma grande demanda pela emissão de ativos digitais em toda a linha”, disse Jesse Lund, o novo chefe de desenvolvimento de blockchain da IBM. No momento, este trabalho está usando a plataforma pública Stellar e sua criptomoeda nativa, a lumen (XLM), uma parceria tornada pública em outubro passado. Porém em entrevista, Lund disse que a IBM está interessada em expandir as aplicações de negócios com criptomoedas de várias maneiras.

Universidade brasileira usará tecnologia Blockchain para evitar falsificação de diplomas

O uso da tecnologia blockchain para o registro de diplomas acadêmicos, com o objetivo de evitar falsificações, começa a ser adotado pelas universidades brasileiras. A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) se tornou uma das pioneiras neste uso, através da criação do Projeto de Registro de Documentos de Universidades. O projeto, capitaneado pelo professor e pesquisador Guido Lemos, já está em testes na blockchain. A apresentação do projeto foi realizada na feira de negócios e tecnologia INOVAtic, realizada na cidade de Fortaleza. Seguindo o professor Guido Lemos, que realizou a apresentação do projeto na INOVAtic, a primeira fase de desenvolvimento do projeto já está concluída. O grupo também pretende realizar parcerias com outras instituições que tenham interesse em registrar seus diplomas na blockchain. Após mais alguns testes, o próximo passo será a criação de uma criptomoeda. “Já dominamos a tecnologia. Mas para lançar uma moeda, há muita questão de marketing envolvida“, comentou Lemos.

Vitalik Buterin propõe limite de de tokens ether a serem emitidos

Em uma nova proposta de melhoria da rede Ethereum (EIP) emitida em 1º de abril, Vitalik Buterin, o criador da criptomoeda, divulgou suas últimas reflexões sobre o assunto, colocando aos desenvolvedores e usuários de software que a oferta máxima de ether, a criptomoeda da rede, seria de 120.204.432 “ou exatamente 2x a quantidade de ether” comercializada em sua venda original em 2014 em uma futura mudança de software. Estes comentários marcam uma das primeiras vezes que Buterin aborda diretamente a política monetária da plataforma, um assunto cuja falta de clareza atraiu críticas, inclusive de investidores que publicamente duvidaram de seu potencial como uma oportunidade de investimento. Enquanto não mais de 21 milhões de bitcoins serão criados de acordo com as regras do protocolo bitcoin, o ether tem uma política mais aberta. De acordo com os termos da emissão original, até 18 milhões de ether podem ser emitidos a cada ano, embora há muito tempo diga-se que os termos mudariam após uma mudança importante no desenho do protocolo.

Bitmain pode causar um hard fork na rede Ethereum

Os usuários da Ethereum não estão nada satisfeitos com a notícia de que a Bitmain estaria pronta para entregar as mineradoras ASIC compatíveis com o PoW da Ethash. Segundo a CCN, agência de notícias norte-americana, uma pesquisa realizada por Vlad Zamfir, desenvolvedor da Ethereum, no Twitter, questionou aos seus seguidores se eles apoiariam um hard fork com o intuito de tornar as mineradoras ASIC obsoletas. A maior quantidade de respostas disse que sim. Zamfir esclareceu que sua pesquisa não se referia a uma proposta específica e sim que ele estava apenas curioso sobre o sentimento da comunidade com relação ao tema. Saiba mais.

Cazaquistão se prepara para proibir o comércio e a mineração de criptomoedas

Daniyar Akishev, presidente do Banco Nacional do Cazaquistão, disse recentemente que “o Cazaquistão pretende proibir a compra e venda de criptomoedas e qualquer tipo de atividade de mineração de criptomoedas”. O presidente do banco central do país disse: “No Cazaquistão, o Banco Nacional é muito conservador sobre essa questão [criptomoeda]. Congratulo-me com apenas restrições bastante rigorosas, isto é, queremos proibir a compra e venda da moeda nacional por criptomoeda. Queremos proibir a atividade de troca neste segmento e qualquer tipo de mineração.”

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!