Início Notícias Cripto Radar: as principais notícias de 27 e 28 janeiro de 2018

Cripto Radar: as principais notícias de 27 e 28 janeiro de 2018

336
0

Confira algumas das notícias mais importantes que circularam pelos veículos nacionais e internacionais durante o final de semana:

CoinCheck anuncia que vai reembolsar clientes

A Coincheck, exchange japonesa, anunciou que irá reembolsar todos os clientes afetados pelo ataque hacker que roubou cerca de US$533 milhões em tokens NEM. De acordo com a empresa, os reembolsos serão feitos com capital da própria empresa e serão calculados usando uma média ponderada do volume, com referência ao câmbio da exchange Zaif, a maior operadora da moeda NEM no mundo. O período considerado para o cálculo será entre 12h09 de 26 de janeiro e 23h de 27 de janeiro, horário do Japão. O valor da compensação será de cerca de US$0.815625 vezes o número de unidades de cada usuário.

O preço do Ethereum ultrapassa US$1.225

Muitas pessoas têm observado o Ethereum durante últimos meses. Desde que o preço da altcoin ultrapassou US$1 mil, as expectativas aumentaram ainda mais. Neste momento, a moeda digital atingiu o preço de quase US$1.300, o que o aproxima da sua máxima histórica, faltando apenas US$100 para bater um novo recorde de preço.

Banco Central da China tem planos de lançar uma moeda digital estatal

O Banco Central da China (PBoC, na sigla em inglês) está considerando a criação de sua própria moeda digital, mas ela não será construída com a tecnologia blockchain necessariamente, de acordo com um funcionário do alto escalação da entidade. Fan Yifei, vice-governador do PBoC, afirmou em um artigo publicado nesta última quinta-feira, 26 de janeiro, que a moeda digital do Estado chinês se diferenciará das moedas digitais descentralizadas, tendo a centralização da gestão e da emissão como prioridade.

Tailândia toma medidas para regular as ofertas iniciais de moedas

Como parte de sua abordagem equilibrada, a Tailândia está adotando novos passos para regular as ofertas iniciais de moedas (ICO, na sigla em inglês), expandindo as diretrizes atuais. As discussões sobre a regulamentação entre as instituições relevantes já começaram, com uma audiência pública a ser realizada em breve. A primeira ICO a ser realizado por uma empresa registrada localmente está agendada para março. O plano é arrecadar mais de US$20 milhões para uma plataforma de empréstimos descentralizada.

Tether na mira de empresa de auditoria

A Tether, emissora do dólar digital cujo a sigla é USDT, disse que seu relacionamento com a firma de auditoria Friedman LLP terminou. A declaração, fornecida sábado, 27 de janeiro, por um porta-voz da empresa para a CoinDesk, confirma as suspeitas de detetives online e pode ser que levantem novas questões sobre as finanças da empresa.Friedman estava trabalhando em uma auditoria da Tether, a qual possui vínculos estreitos com a Bitfinex, corretora de criptomoedas. Os críticos das duas empresas alegaram que a Tether estava imprimindo tokens fora do ar para aumentar o preço do Bitcoin na corretora. A empresa continua “comprometida com o processo”, acrescentou o porta-voz.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!