Início Notícias Cripto Radar: as principais notícias de 27 de novembro de 2017

Cripto Radar: as principais notícias de 27 de novembro de 2017

893
0

Confira algumas das notícias mais importantes que circularam pelos veículos nacionais e internacionais:

Estudo aponta que quase 4 milhões de Bitcoins podem estar perdidos para sempre

De acordo com um recente estudo realizado pela Chainalysis, empresa de análises de dados de Blockchain, cerca de 23% dos Bitcoins já emitidos podem estar perdidos para sempre. O estudo representa o primeiro esforço detalhado em quantificar o número de unidades da moeda digital que podem ter tido suas chaves privadas perdidas. Porém, é impossível dizer exatamente quantos Bitcoins estão realmente perdidos e quantos estão apenas guardados sem movimentação recente registrada.

Corretoras de criptomoedas da Coreia do Sul negociam o Bitcoin acima de US$10 mil

O preço do Bitcoin está sendo negociado acima de US$0 mil em várias corretoras de criptomoedas sul-coreanas. A Bithumb, maior corretora de moedas digitais da Coreia do Sul, está negociando a moeda digital em aproximadamente US$10.052. Em outras corretoras como a Coinone e a Korbit, o preço chegou a US$10.979 e US$10.960, respectivamente. Em contrapartida, a maioria das corretoras de criptomoedas espalhadas pelo mundo estão negociando a moeda entre US$9.500 e US$9.700, de acordo com dados do CoinMarketCap.

Corretoras de criptomoedas sofrem com aumento da demanda

As corretoras de Bitcoin estão complicando-se à medida que o mercado cresce. Atualmente, são cada vez mais comuns histórias de clientes que têm suas contas bloqueadas e novos usuários que levam dias para conseguir concluir seus cadastros. Jameson Lopp, desenvolvedor da BitGo e grande influenciador do universo do Bitcoin, realizou uma pesquisa informal através da sua página no Twitter, na qual obteve mais de 1.600 respostas, que mostrou que 7 a cada 10 novos usuários de Bitcoin levaram cerca de uma semana para terem seus cadastros aprovados nas corretoras de criptomoedas.

Depois do cartão de débito de Bitcoin, surge o cartão de débito de ouro

As alternativas de ativos para realização de pagamentos estão aumentando e os consumidores devem, cada vez mais, tirar proveito disso através de formas de pagamento diferenciadas que surgem no mercado. O cartão de débito de Bitcoin, que surgiu na Inglaterra e que permite a conversão de Bitcoins para libras, é um novo meio para aqueles que querem usar, de maneira fácil, seus Bitcoin para compras do dia-a-dia. A novidade é que agora também existirá o cartão Mastercard de ouro, criado pela Glint, startup de tecnologia, que pretende “reintroduzir” o ouro como forma de pagamento. Através de um aplicativo é possível comprar ouro e o cartão o converterá em libras para que sejam gastas no comércio comum.

Preço da Litecoin atinge novo recorde nesta segunda-feira

O preço da moeda digital Litecoin atingiu uma máxima histórica de US$87 as 13h desta segunda-feira, 27 de novembro, em meio ao sólido desempenho apresentado pelo mercado de criptomoedas no geral. Prevê-se que o preço da Litecoin possa ultrapassar a marca de US$100 antes do final deste ano. As negociações da altcoin atingiu quase US$381 milhões em um período de 24 horas em todas as corretoras de criptomoedas que a comercializam.