Início Notícias Cripto Radar: as principais notícias de 23 de novembro de 2017

Cripto Radar: as principais notícias de 23 de novembro de 2017

625
0

Confira algumas das notícias mais importantes que circularam pelos veículos nacionais e internacionais:

Fraude em carteira do Bitcoin Gold provoca US$3 milhões de prejuízo

De acordo com a CoinDesk, ferramenta de dados e notícias norte-americana, mais de US$3,3 milhões foram roubados em um esquema que atingiu os usuários de Bitcoin que tentavam resgatar suas moedas digitais originadas no último hard fork da rede, o Bitcoin Gold (BTG). Operado por um site chamado mybtgwallet.com, o esquema levava os usuários à enviar suas chaves privadas para geração de carteiras de Bitcoin Gold. Pouco depois dos usuários terem feito isso, no entanto, as moedas contidas em suas carteiras foram enviadas para endereços desconhecidos.

Halong Miner apresenta novo equipamento para mineração de Bitcoin

Por vários anos, o mercado de mineração esteve sob domínio completo de uma única empresa: a Bitmain. Além de produzir as máquina mineradoras Antminer, consideradas as melhores do mercado, a empresa também é proprietária da Antpool, principal pool de mineração de Bitcoin. Em anúncio realizado esta semana, a Halong Miner, empresa também especializada em mineração de Bitcoin, anunciou o lançamento da DragonMint, mais especificamente, a série 16T do equipamento. Com um design similar ao das conhecidas Antminers, porém com preços mais acessíveis, a Halong tem o objetivo de entrar no mercado e fornecer uma alternativa mais acessível para quem deseja outra opção além da Bitmain.

Roger Ver diz que mantém a maior parte das suas criptomoedas em Bitcoin Cash

Em um episódio recente do The Crypto Show, canal do Youtube, Roger Ver, também conhecido como “Jesus do Bitcoin, compartilhou suas ideias sobre o Bitcoin Cash, moeda que surgiu após o primeiro hard fork da rede do Bitcoin. Durante a entrevista, Ver discutiu a necessidade de transações mais baratas na rede do Bitcoin, as possibilidades por trás do aumento contínuo do preço do Bitcoin e o fato de que agora ele possui a maior parte das suas criptomoedas em Bitcoin Cash e não em Bitcoin, ou em qualquer outra criptomoeda.

Mineração de Bitcoin consome mais eletricidade que 159 países espalhados pelo mundo

Conforme artigo publicado pelo The Next Web, um dos maiores sites de notícias do mundo sobre tecnologia e negócios, com sede na capital holandesa, uma recente pesquisa indica que a atividade de mineração de criptomoedas tem consumido mais eletricidade do que mais de 20 países da Europa. A Power Compare, ferramenta britânica de comparação de preços de energia, descobriu que o volume total de eletricidade necessário para a mineração de Bitcoin, processo computacional que mantém as transações da Blockchain em movimento, equivale, atualmente, a um volume maior do que o volume consumido por 159 países individualmente espalhados pelo mundo.

Thomas Lee é otimista a acredita que o preço do Bitcoin chegue a US$11.500

Thomas Lee, quem dirige a empresa de pesquisa Fundtrat, dobrou a sua estimativa anterior de preço para o Bitcoin e acredita que a moeda digital chegará a US$11.500 no meio de 2018. Trata-se de um aumento de 40%. Quanto ao futuro próximo, Lee recomenda a compra de Bitcoin em seus níveis atuais. Claro que, esse é apenas um palpite. Porém a moeda digital não mostra sinais de desaceleração e o fato de ser um suprimento fixo, com o aumento da demanda, a valorização  da moeda digital deve ser cada vez maior.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!