Início Notícias Cripto Radar: as principais notícias de 16 de março de 2018

Cripto Radar: as principais notícias de 16 de março de 2018

638
0

Confira algumas das notícias mais importantes que circularam pelos veículos nacionais e internacionais:

Criptomoedas Fácil: o único portal brasileiro sobre criptomoedas que irá participar do G20

O Criptomoedas Fácil (CF), portal especializado no universo das criptomoedas, nasceu com o intuito de trazer à comunidade brasileira as notícias mais relevantes sobre o mercado das moedas digitais. Seguindo essa linha, o Criptomoedas Fácil tem o prazer de anunciar aos seus leitores que será o único portal brasileiro especializado em criptomoedas que estará presente nas reuniões do G20, que acontecerão nos dias 19 e 20 de março em Buenos aires, Argentina. Durante estes dois dias, o CF buscará trazer em primeira mão tudo aquilo que as principais nações do mundo planejam ou esperam em relação ao Bitcoin, blockchain e criptomoedas. Após o Fórum Econômico Mundial ocorrido em Davos, este será, certamente, o maior e mais importante evento mundial que discutirá a relação criptomoedas/estado. Certamente, as discussões deste evento irão impactar não apenas os preços, mas sim o mercado cripto como um todo.

ANCINE e BNDES iniciam parceria para criação e uso de tecnologia blockchain no FSA

O diretor-presidente da ANCINE, Christian de Castro, recebeu esta semana o superintendente da Área de Tecnologia da Informação do BNDES, Carlos Pereira Cotovio, e sua equipe para – a exemplo da parceira que o banco firmou com o banco alemão KfW no Brasil, um dos maiores doadores do Fundo Amazônia – fecharem um estudo para testar a tecnologia blockchain nas linhas de editais do Fundo do Setor Audiovisual (FSA). O objetivo é desenvolver um aplicativo com tecnologia blockchain para aprimorar a transparência e a eficiência nos projetos que financiam a indústria do audiovisual em toda a sua cadeia. “O uso da tecnologia nos permitirá um mapeamento em tempo real da trajetória dos recursos e vai nos gerar inteligência para sabermos onde os processos engarrafam e como podemos melhorar e agilizar o fomento à indústria do audiovisual”, disse Christian de Castro.

Nova York pretendem aumentar taxas cobradas aos mineradores de criptomoedas

As empresas de mineração criptomoedas no estado de Nova York, Estados Unidos, podem estar buscando maiores contas públicas após uma decisão do regulador de serviços públicos. Em um comunicado da Comissão do Serviço Público do Estado de Nova York nesta quinta-feira, 15 de março, o presidente John B. Rhodes disse que as autoridades do poder municipal do estado estão autorizadas a cobrar maior uso de eletricidade para empresas de mineração de criptomoedas a partir de março. A decisão afirma: “a Comissão permitirá que as autoridades de energia municipais criem uma nova tarifa com foco em clientes de alta densidade, que não se qualifiquem para assistência ao desenvolvimento econômico e que tenham uma demanda máxima superior a 300 kW e uma densidade de carga superior a 250 kWh por metro quadrado por ano. Quantidade de uso muito superior aos clientes comerciais tradicionais”. Saiba mais.

Ambev anuncia testes em blockchain

Aquela Brahma gelada pode, em breve, chegar até você via blockchain. De acordo com um anúncio feito esta semana, a Ambev, que nasceu em 1999 fruto da união entre as centenárias Cervejaria Brahma e Companhia Antárctica, está implementando testes em operações logísticas que utilizam a tecnologia por trás do Bitcoin. A Ambev pertence ao grupo AB InBev, a maior cervejaria do mundo, com faturamento anual de cerca de US$40 bilhões. A companhia é dona de mais de 200 marcas de cervejas, entre elas Stella Artois, Budweiser, Skol, Brahma e Antártica. A empresa faz parte de um amplo consórcio de blockchain que trabalha com a tecnologia da consultoria Accenture, que reuniu, além da cervejaria, também outras empresas. Ela  visa realizar testes em suas soluções de blockchain, nas quais 12 remessas foram enviadas para diversos lugares do mundo com jurisdições, regulamentações e leis diferentes, no que se refere a importação e logística. Os resultados “confirmaram que a blockchain pode reduzir os custos operacionais e aumentar a visibilidade da cadeia de suprimentos”, de acordo com a Accenture.

VEN, BNB, NEM: enquanto o Bitcoin cai, outras criptomoedas apresentam ganhos

Esta foi mais uma semana sombria para o mercado de criptomoedas, porém, mesmo assim, alguns tokens, como o XEM da NEM e alguns outros menos conhecidos, conseguiram terminar a semana apresentando ganhos. O valor total de todas as criptomoedas caiu para US$ 316 bilhões nesta quinta-feira, 15 de março. Isso significa 61,9% a menos do recorde de US$830 bilhões estabelecido em janeiro, de acordo com a ferramenta de dados CoinMarketCap. A venda do Bitcoin parece ter arrastado o universo cripto inteiro para baixo com ele. A maior criptomoeda do mundo aproximou-se da marca de US$10 mil na segunda-feira, antes de cair para menos de US$7.700 mais para o final da semana. Enquanto isso, outros pesos pesados ??como ether (ETH), Ripple’s XRP e Litecoin (LTC) também sofreram perdas de dois dígitos. Apesar da ampla aversão ao risco do mercado cripto nos últimos sete dias, alguns tokens menos conhecidos ganharam valor no decorrer da semana. Confira!

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!