Início Notícias Cripto Radar: as principais notícias de 09 de abril de 2018

Cripto Radar: as principais notícias de 09 de abril de 2018

454
0
Mark Karpeles (C), chief executive of defunct bitcoin exchange Mt Gox, attends a news conference after a trial on charges of embezzlement in Tokyo, Japan July 11, 2017. REUTERS/Toru Hanai

Confira algumas das notícias mais importantes que circularam pelos veículos nacionais e internacionais:

Cingapura apostar na blockchain para inclusão financeira dos países do Sudeste asiático

O governo de Cingapura está procurando impulsionar o desenvolvimento da blockchain em um esforço para melhorar a inclusão financeira dos países do Sudeste asiático (ASEAN, na sigla em inglês). Na abertura de uma reunião com ministros das Finanças dos países do Sudeste Asiático na última sexta-feira, 06 de abril, Heng Swee Keat, ministro das Finanças de Cingapura, destacou os planos do governo de promover inovações como a blockchain para melhorar o acesso ao financiamento na região. “Em particular, apoiaremos inovações digitais como fintechs. Por exemplo, a tecnologia de contabilidade distribuída apresenta muitas oportunidades para transações seguras e baratas. Isso pode promover a inclusão financeira para segmentos carentes e sub-bancados na ASEAN”, disse o ministro.

Co-fundadora da Lightning Labs diz que a empresa entrou no universo do Bitcoin e não da Blockchain

De acordo com Elizabeth Stark, co-fundadora da Lightning Labs, o jogo virou para os pessimistas do Bitcoin. Em uma reviravolta de eventos, as criptomoedas começaram a roubar novamente o espaço que estava sendo ocupado pela tecnologia blockchain. Está muito longe dos primeiros dias da startup de São Francisco, quando a Lightning decidiu remover o “bitcoin” de seus recursos de marketing, porque na época a blockchain estava no auge. “Agora, sinto que entramos em um mundo de ‘bitcoins e não blockchain’, onde as pessoas entendem o valor da tecnologia de criptomoeda e o que ela pode trazer”, disse Stark ao Yahoo, apontando para a prova de trabalho e a criptografia de chave privada que “torna o bitcoin especial”. Stark refletiu sobre a ascensão da blockchain às custas do bitcoin, sendo que o segundo tornou-se um tabu entre os serviços financeiros.

Banco Central do Paquistão proíbe negociações com criptomoedas

O Banco do Estado do Paquistão (SBP, na sigla em inglês) emitiu uma circular sobre a “proibição de negociar moedas virtuais”. A medida vem logo após um movimento similar do banco central da vizinha Índia. Bancos comerciais e provedores de pagamento foram orientados a evitar operações envolvendo criptomoedas. Eles não devem facilitar transações de moedas virtuais e tokens, afirma o documento. Nenhuma legislação específica sobre criptomoedas foi adotada no país ainda. As autoridades, no entanto, demonstraram atitude negativa em relação ao Bitcoin em muitas ocasiões. A Agência Federal de Investigações, que conduziu várias operações contra comerciantes de criptomoedas, recentemente pediu ao governo de Islamabad para declarar moedas digitais “persona non grata”.

Depois de perder US$6 bilhões, ex-presidente da Mt. Gox não acredita no Bitcoin

Recentemente, o tão criticado Mark Karpeles, ex-presidente da antiga corretora de criptomoedas Mt. Gox, postou uma declaração no Reddit e depois respondeu perguntas em um fórum não muito tranquilo do Ask Me Anything. Karpeles abordou o “fracasso” do Bitcoin e a redenção pessoal para um público um tanto quanto antipático, depois de perder US$6 bilhões.

Coreia do Sul inspeciona três bancos por conexão com corretoras de criptomoedas

Os reguladores financeiros sul-coreanos devem inspecionar três bancos domésticos sobre sua conformidade com as regras recém-introduzidas contra lavagem de dinheiro para contas de corretoras de criptomoedas. De acordo com um comunicado divulgado nesta segunda-feira, 09 de abril, a Comissão de Serviços Financeiros (FSC, na sigla em inglês) e a Unidade de Inteligência Financeira (FIU, na sigla em inglês) do país realizarão inspeções in loco nos bancos NongHyup, KB Kookmin e KEB Hana entre 19 e 25 de abril. No início deste ano, a FSC proibiu bancos domésticos de oferecer contas anônimas virtuais a clientes de corretoras de criptomoedas a partir de fevereiro, em uma tentativa de evitar lavagem de dinheiro e saída de capital ilegal por meio das moedas digitais.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!