Início Notícias Cripto Radar: as principais notícias de 03 de abril de 2018

Cripto Radar: as principais notícias de 03 de abril de 2018

442
0

Confira algumas das notícias mais importantes que circularam pelos veículos nacionais e internacionais:

Engenheiro chinês é preso por roubar 100 Bitcoins da sua própria empresa

Zhong Mo, funcionário de uma empresa de tecnologia, supostamente usou sua posição para roubar 100 Bitcoins de seu empregador. A polícia de Haidian confirmou recentemente sua prisão pelo crime de aquisição ilegal de informações sobre computadores. Haidian é a área de Pequim onde a maioria das universidades está localizada e contém o distrito de eletrônicos de Zhongguancun, onde muitas empresas de tecnologia têm sua sede chinesa, conhecida localmente como “Vale do Silício da China”. O engenheiro chinês pode pegar sete anos de prisão.

Novas regras anti-lavagem de dinheiro iniciam hoje na Austrália

As corretoras de criptomoedas da Austrália devem agora seguir novas regras destinadas a combater crimes como lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo (AML e CTF, nas siglas em inglês). A Austrac, a agência de inteligência financeira do país, acaba de publicar uma nova página da web estabelecendo as novas obrigações a partir de hoje, 03 de abril. No futuro, as exchanges devem cumprir novas obrigações, que incluem: registrar-se na agência, adotar e manter um programa AML e CTF, identificar e verificar usuários e relatar comportamentos suspeitos e transações envolvendo moeda fiduciária de US$7.700 ou mais. Eles também devem manter os registros por sete anos.

Walltime anuncia implementação do SegWit em sua plataforma

A Walltime, uma das principais corretoras de criptomoedas brasileiras, anunciou nesta segunda-feira, 02 de abril, a finalização da implementação total do SegWit em sua plataforma. Igor Hjelmstrom, CEO da exchange, conversou com o Criptomoedas Fácil a respeito da implementação do SegWit. Segundo ele, a implementação já foi realizada e abrange todas as operações de saques e depósitos. As mudanças para os clientes serão praticamente imperceptíveis. Nos depósitos, todos os endereços criados serão SegWit. O cliente pode perceber a mudança através do código da carteira: começará sempre com o número 3.

Empresa chinesa conclui exportação de gasolina utilizando sistema baseado em blockchain

A gigante petroquímica chinesa Sinochem Group conseguiu utilizar a tecnologia blockchain para realizar uma exportação de gasolina. O teste foi concluído pela subsidiária do grupo, a Sinochem Energy Technology, e viajou da cidade chinesa de Quanzhou para Cingapura, conforme publicação da Xinhua, agência de notícias local, nesta segunda-feira, 02 de abril A empresa estatal alegou que a remessa de testes marca a primeira vez que um sistema de comércio de commodities baseado em blockchain incluiu todas as partes centrais no processo.

Corretora de Tóquio tem interesse em adquirir a Coincheck

Uma publicação da Nikkei, agência de notícias japonesa, revelou que a corretora japonesa Monex está interessada em adquirir a Coincheck, a vítima do maior roubo de criptomoedas da história, avaliado em US$530 milhões. O Monex Group já confirmou que é verdade: “É verdade que estamos considerando a aquisição da empresa de criptomoedas mencionada no relatório hoje, mas ainda não tomamos nenhuma decisão”, disse o comunicado. A empresa procuraria uma participação majoritária para ser proprietária da equipe de gerenciamento. Um acordo com a corretora de criptomoedas ampliaria a oferta da Monex à medida que os principais players entrassem na nova classe de ativos. Segundo a Nikkei, uma oferta já foi feita e o acordo pode ser anunciado já esta semana.

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!