Início Notícias Conheça a incubadora de fintech suíça que já criou inúmeros produtos para...

Conheça a incubadora de fintech suíça que já criou inúmeros produtos para o mercado financeiro

466
0
Conheça a incubadora de fintech suíça que já criou inúmeros produtos para o mercado financeiro

A Suíça integra uma delegação composta por aproximadamente 30 pessoas, que reúne desde CEOs de exchanges, a empresas fintech, insurtech, mineração, direito e educação, todos focados em entender o ecossistema blockchain, aprofundando contatos, estreitando parcerias e também identificando potencialidades para implementar suas soluções em toda a Europa tendo o país como base.

Esta possibilidade de expansão para toda a Europa já vem sendo explorada por brasileiros que está na Suíça, como é o caso da Inventsys, uma empresa de Porto Alegre que fornece o sistema de gestão de patrimônio Citysys, que formalizou a abertura de uma empresa na cidade de Lenzburg. A unidade foi batizada de Inventsys Schweiz AG e foi criada a partir do aporte de capital de investidores locais. Mas o caso da Auctus talvez seja o mais relevante, pois a startup arrecadou 958 tokens Ethereum para o financiamento da versão de sua plataforma baseada em blockchain para fundos de previdência. A startup foi fundada em maio do ano passado por 10 engenheiros de software e um designer brasileiros e um profissional de finanças suíço.

Se o seu objetivo é desenvolver uma startup fintech na Suíça, o governo possui um programa próprio para a sua ideia, o F10, uma incubadora e aceleradora focada em fintech com sede em Zurique que apoia e orienta startups na transformação de suas ideias em empresas de sucesso, estimulando a colaboração mundial com organizações financeiras internacionais. A F10 já possui um histórico comprovado de inovação, aceleração e criação de produtos para serviços financeiros. Trabalhando com a SIX, a bolsa de valores suíça e outras importantes instituições financeiras, a F10 está na vanguarda do novo paradigma financeiro.

O lugar conjuga criatividade e inovação a serviço das instituições líderes do mercado financeiro suíço e oferece, entre outros, um programa chamado P2 (Protótipo para Produto), no qual cada um dos participantes selecionados, após um exigente processo de seleção, iniciam um masterclass que oferece aos participantes uma visão profunda sobre o mercado de criptomoedas e blockchain por meio de palestras e seminários ministrados por especialistas no assunto, além de um “kit” com ferramentas necessárias para acelerar a transformação de uma ideia em um produto pronto para o mercado.

O programa P2 completo dura cerca de seis meses, durante o qual cada uma das startups trabalha de perto com os treinadores da F10 e com o conselho de membros corporativos. Como participantes da P2, cada startup tem seu próprio espaço de escritório no hub da F10 em Zurique e desfruta de uma estreita colaboração com algumas das principais marcas financeiras da Suíça, incluindo SIX, ERI Bancaire, Julius Bär, PwC, Baloise Group, eny Finance, Generali, ZKB e Raiffeisen.

A F10 não cobra qualquer taxa pelo seis meses de aprendizado, não aceita ou cobra ações das empresas iniciadas em seu espaço, apenas solicita que os participantes arquem com os custos administrativos do espaço, que não tem fins lucrativos e, só no ano passado a F10 lançou cerca de 25 fintechs, além disso, também trabalha em conjunto com outros hubs de inovação suíços, promovendo uma verdadeira interconectividade entre todo o ecossistema blockchain no país.

“A maioria das startups do setor de tecnologia financeira enfrenta os mesmos desafios. Estamos ansiosos para melhorar nossa rede de empresas, mentores e investidores iniciantes, além de especialistas em negócios, tecnologia, criptomoedas e blockchain para fornecer melhor suporte e orientação para startups que trabalham neste campo”, afirma Andreas Iten, co-fundador e membro do conselho de administração da F10.

loading...
COMPARTILHAR
Toda honra e Glória pertencem a Deus sempre. Publicitário e Produtor Cultural. Entusiasta de tudo aquilo que o Estado não consegue controlar. Abaixo aos muros, que se construa janelas para o amanhã