Início Notícias Comissão eleitoral dos EUA considera mineração de criptomoedas para campanhas políticas

Comissão eleitoral dos EUA considera mineração de criptomoedas para campanhas políticas

303
0
Comissão eleitoral dos EUA considera mineração de criptomoedas para campanhas políticas

A Comissão Eleitoral Federal dos EUA (FEC, na sigla em inglês) está considerando uma solicitação que, se aprovada, permitiria que as pessoas se apresentassem como voluntárias em campanhas políticas, emprestando parte de seu poder computacional para minerar criptomoedas.

De acordo com o artigo publicado pela agência de notícias Coindesk, o pedido da OsiaNetwork LLC, publicado discretamente no final de setembro, é o primeiro de seu tipo, e se receber o sinal positivo representaria uma nova maneira das criptomoedas serem usadas para apoiar esforços políticos nos EUA. O pedido está atualmente sujeito a um período de comentário público.

Em maio de 2014, a FEC deu sua aprovação para doações de Bitcoin como uma forma de contribuição em espécie para campanhas.

A empresa quer servir como a plataforma através da qual os possíveis “voluntários” podem abrir mão do poder de processamento de seus dispositivos, servindo efetivamente como um pool de mineração, mas com uma tendência decididamente política.

“A OsiaNetwork permitiria que voluntários apoiassem comitês políticos federais ‘agrupando’ o poder de processamento de seus dispositivos habilitados à internet para minerar criptomoedas. A OsiaNetwork acredita que capacitar voluntários individuais para ‘agrupar’ o poder de processamento de seus dispositivos habilitados para internet permitiria que indivíduos suportassem seus candidatos preferidos, que eles não seriam capazes de fazer”, afirma o pedido.

De acordo com o documento, os voluntários designariam quais dispositivos eles querem usar e, desde que estejam ativamente conectados ao site da OsiaNetwork, seu poder de computação seria usado para gerar novas criptomoedas.

“As recompensas de mineração serão alocadas entre os clientes da OsiaNetwork proporcionalmente ao número de hashes que os voluntários de cada comitê geram para resolver o bloco que gera a recompensa da mineração”, explicou a empresa.

“A OsiaNetwork manterá uma conta separada para cada um dos seus clientes, que reflete continuamente o número de hashes gerados pelos voluntários individuais daquele cliente em particular.”

A OsiaNetwork continua a esclarecer que o projeto, não os próprios voluntários, receberão as moedas geradas. Voluntários “não terão interesse de propriedade ou quaisquer direitos sobre a recompensa de mineração em nenhum momento”.

Notavelmente, a solicitação visa permitir que as próprias campanhas políticas solicitem tal opção de doação, com a OsiaNetwork conectando-se aos seus sites e permitindo que os colaboradores inscrevam-se a partir desse ponto.

Como a OsiaNetwork explicou:

“Se um comitê político federal quiser permitir que seus apoiadores individuais ofereçam o poder de processamento de seus dispositivos habilitados para internet, a OsiaNetwork fornecerá as ferramentas necessárias para criar uma página no site desse comitê que forneça a metodologia para agrupar o poder de processamento dos dispositivos habilitados para internet desses voluntários.”

Em troca, a OsiaNetwork receberia uma parte das recompensas de mineração obtidas, “e a porcentagem não será alterada com base na quantidade de criptomoeda que é extraída”.

“Essa taxa incluirá um lucro razoável”, acrescentou a empresa.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.
Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!