Início Notícias Cansado do Brasil? Que tal tornar-se cidadão de país caribenho por 12...

Cansado do Brasil? Que tal tornar-se cidadão de país caribenho por 12 Bitcoins?

686
0
Cansado do Brasil? Que tal tornar-se cidadão de país caribenho por 12 Bitcoins?

Talvez o cenário político e econômico brasileiro não lhe traga tantas esperanças de um futuro promissor. Por isso, aqueles que tiverem cansados dos problemas do nosso país agora podem mudar-se para Antígua e Barbuda, um país composto por 37 ilhas no Caribe, tornando-se cidadão do país pagando pouco mais de 12 Bitcoins.

Recentemente, o país aprovou uma emenda na Lei de Cidadania por Programas de Investimento para permitir que pessoas que desejam tornar-se cidadãos da nação realizem pagamentos com Bitcoin e outras criptomoedas. A resolução foi anunciada pelo primeiro-ministro do país e ministro das Finanças e Governança Corporativa e Parcerias Público-Privadas, Gaston Browne, de acordo com a agência de notícias local Antigua News Room.

“Temos um número de investidores em criptomoedas que podem estar dispostos a aceitar nossa cidadania, mas só pagariam em criptomoedas, então, se não aceitássemos esta forma de pagamento seríamos literalmente bloqueados desse mercado”, afirmou Browne.

Os pagamentos feitos em criptomoedas serão convertidos diariamente para dólares americanos visando evitar perdas com a oscilação do mercado. Além de pagamento pela cidadania, a lei prevê que as pessoas também podem optar por investir no país valores entre US$400 mil e US$1.5 milhões.

Esta ação integra parte dos esforços do país em criar um ambiente favorável às criptomoedas, que engloba uma legislação para permitir pagamentos com criptoativos no país e, inclusive, a natureza imutável da blockchain, permitindo rastrear as transações e, portanto, serviria para suavizar a reputação do Estado de ser um paraíso fiscal.

COMPARTILHAR
Toda honra e Glória pertencem a Deus sempre. Publicitário e Produtor Cultural. Entusiasta de tudo aquilo que o Estado não consegue controlar. Abaixo aos muros, que se construa janelas para o amanhã