Início Notícias Candidato à presidência Fernando Haddad registra seu plano de governo na blockchain

Candidato à presidência Fernando Haddad registra seu plano de governo na blockchain

1993
128
Candidato à presidência Fernando Haddad registra seu plano de governo na blockchain

O primeiro turno das eleições brasileiras deste ano trouxe vários candidatos que apoiam a tecnologia blockchain. No âmbito presidencial, os candidatos Marina Silva (Rede) e João Amoêdo (Novo) também manifestaram apoio aos usos da tecnologia. Enquanto Amoêdo defendeu a criação de um governo digital, Marina utilizou a blockchain para registrar doações à sua campanha.

No segundo turno, o uso da tecnologia volta a chamar a atenção. A campanha do candidato à presidência Fernando Haddad (PT) resolveu registrar o plano de governo do candidato na blockchain.

Fake news versus blockchain

De acordo com o site do candidato, o registro em blockchain foi a maneira encontrada pela campanha para descreditar as notícias falsas sobre as propostas de Haddad.

Para evitar a disseminação dessas notícias, optou-se pelo registro do plano de governo do candidato com a tecnologia blockchain. A plataforma escolhida foi a da empresa brasileira OriginalMy, que homologou o registro na blockchain da Decred neste domingo, 14 de outubro, ao meio-dia (clique aqui para ver).

Segundo a última pesquisa eleitoral, realizada pelo BTG Pactual, a circulação de notícias falsas tem aumentado. 47% afirmaram usar o WhatsApp para informações políticas, desses, 87% receberam notícias falsas através do aplicativo de mensagens. A pesquisa ouviu 2 mil pessoas.

Haddad torna-se, dessa maneira, o primeiro candidato a presidente a registrar seu plano de governo em blockchain. A medida garante que as informações contidas no documento são válidas e imutáveis, o que impede a ocorrência de fraudes e ajuda a desmentir boatos e mentiras.

Política e blockchain

A tecnologia blockchain está cada vez mais sendo buscada e aplicada entre políticos e serviços públicos. No primeiro turno, candidatos a deputados por todo o Brasil propuseram o uso de blockchain para combate à corrupção, substituição ao sistema de cartórios e até mesmo para aumentar a participação popular na política.

Segundo Mariya Gabriel, comissária de Economia e Sociedade Digital da União Europeia, esse é um caminho sem volta.

“No futuro, todos os serviços públicos irão usar tecnologia blockchain. Blockchain é uma ótima oportunidade para os estados membros europeus repensar seus sistemas de informação, para promover confiança e proteção de dados pessoais para usuários, ajudar a criar novas oportunidades de negócios e criar  novas áreas de liderança, beneficiando os cidadãos, serviços públicos e empresas.”

Siga o Criptomoedas Fácil no InstagramCLIQUE AQUI !!!