Início Blockchain BMW testa blockchain para rastreamento de quilometragem de carros

BMW testa blockchain para rastreamento de quilometragem de carros

489
0

A gigante automotiva global BMW está pilotando uma plataforma blockchain para rastrear a quilometragem de veículos alugados por meio de seu programa de inovação de startups.

O esforço está sendo realizado em parceria com a startup de blockchain Dovu – uma das cinco startups a trabalhar com o Grupo BMW do Reino Unido como parte do Innovation Lab da empresa, lançado pela primeira vez em fevereiro. Especificamente, a Dovu desenvolveu um sistema com o Alphabet, o gerente de frota da BMW, para incentivar os motoristas a registrar a quilometragem de veículos alugados ou emprestados.

A ideia é que o sistema ajude a BMW a entender a quantidade de atividades que seus veículos estão vivenciando e o impacto sobre eles, explicou Alex Morris, chefe de produto da Dovu.

Morris disse à CoinDesk, agência de notícias especializada no universo cripto, que os motoristas que participam recebem tokens em troca de seus dados, acrescentando:

“O que estamos fazendo é essencialmente tentar construir essa economia circular na plataforma Dovu. Motoristas podem ganhar tokens, mas no final eles também poderão gastar tokens em serviços – por exemplo, eles pode ser capaz de obter pneus de substituição ou algo parecido usando o ecossistema Dovu. O parceiro, neste caso a BMW, definiu a categorização da recompensa e isso é definido em um contrato inteligente. Contanto que os parâmetros sejam atendidos para o contrato inteligente, eles receberão tokens.”

A BMW optou por definir os parâmetros para as recompensas simbólicas através da quilometragem – os atuais sistemas automáticos de rastreamento de quilometragem não são confiáveis, disse Morris, e não fornecem as informações que a empresa pode realmente usar.

Como resultado, o programa piloto exige que os condutores de veículos alugados ou emprestados registrem sua quilometragem semanalmente, que é armazenada na blockchain da Dovu.

“Agora, a quilometragem é o fator mais importante para o valor de revenda de seus veículos”, disse ele. “O problema é muito importante para eles resolverem, então, quando sugerimos tokens para incentivá-los a fazer isso, eles ficaram muito empolgados.”

A primeira parte da parceria – a prova de conceito – já foi concluída, disse Max Lomuscio, que atua como gerente da comunidade da Dovu. Agora, a startup está entrando na segunda fase, que é o teste real com condutores. Esta parte deve levar cerca de oito semanas, explicou ele.

Além disso, a startup quer trabalhar com ambientes de cidades inteligentes, disse ele, e já iniciou discussões com algumas cidades para determinar como os casos de uso de ganhos e gastos podem ser incorporados ao transporte público e a outros aspectos de uma área metropolitana.

O projeto vem meses após a Dovu – anteriormente apoiada pelo braço de risco da Jaguar – concluir uma oferta inicial de moeda de US$6 milhões.

COMPARTILHAR
Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.