Blockchain é importante peça na transformação digital, diz Fabio Scopeta, da Microsoft

A Microsoft é uma das principais empresas mundiais de tecnologia que tem enxergado o potencial da Blockchain e desenvolvido soluções visando integrar a cadeia de blocos em seus negócios. Desde o Microsoft Azure que permite a criação de ambiente DLT utilizando Ethereum e IOTA ao desenvolvimento de sua própria plataforma blockchain, a COCO, a gigante mundial até mesmo tem se arriscado em propor soluções de layer 2 como a Lightining Network.

Assim como a blockchain busca revolucionar setores tradicionais e desta forma promover mais inovação, transparência e descentralização para a sociedade, transformar ideias em ferramentas inovadoras esta na essência da empresa, que iniciou suas operações no Novo México, nos EUA, em 1975 com Bill Gates, por isso a Microsof promove o Imagine Cup, uma ‘disputa’ que tem o intuito de conectar estudantes de todo o mundo e fornecer a eles ferramentas, recursos e experiências que transformem ideias inovadoras em realidade.

Recentemente, como mostrou o Criptomoedas Fácil, a Microsoft anunciou os vencedores da etapa latino-americana da Imagine Cup que contou com um time brasileiro entre os vencedores da etapa. Para falar um pouco sobre Blockchain, Microsoft e os desafios do Imagine Cup, o Criptomoedas Fácil conversou com exclusividade com Fabio Scopeta, líder de Inteligência Artificial da Microsoft na América Latina, confira:


CF: Uma das Startups que venceram esta etapa do Imagine Cup propõe uma solução em blockchain, área na qual a Microsoft possui uma forte atuação desde do Microsoft Azure. Como você vê o potencial desta tecnologia para revolucionar paradigmas atuais?

RD: A Microsoft possui uma abordagem aberta e diferenciada quanto a essa tecnologia. Nós enxergamos o blockchain como uma importante peça na visão de Transformação Digital, assim como Computação em Nuvem, Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Big Data, dentre outros. O blockchain capturou o interesse de empresas em todo o mundo e em quase todas as indústrias. Está evoluindo de suas raízes de moeda digital para uma plataforma de transformação digital, possibilitando novas formas de transacionar praticamente qualquer coisa na velocidade e escala da nuvem. Ao permitir uma transferência de propriedade mais direta, o blockchain tem o potencial de reduzir custos e riscos de fraude. A tecnologia do blockchain está transcendendo cada vez mais os serviços financeiros e ganhando espaço em outros setores, como os de gerenciamento da cadeia de suprimentos, saúde, linha de produção, etc. Ficamos muito felizes ao ver projetos de blockchain inovadores se destacando em uma competição como a Imagine Cup.

CF: Qual a importância de eventos como o Imagine Cup, principalmente em nações latino Americanas que não possuem tanta tradição em inovação como é o caso dos EUA e nações europeias e asiáticas?

RD: Acredito que a Imagine Cup é uma oportunidade. O número de projetos com ideias inovadoras este ano foi um sucesso, foram mais de 5 mil competidores e mais de 180 projetos inscritos. Com a Imagine Cup, queremos apoiar o desenvolvimento do ecossistema de inovação e ficamos muito entusiasmados ao ver a evolução do nível de projetos que recebemos a cada ano. Um dos grandes diferenciais das startups é que elas são criadas com um propósito bastante claro: provocar inovação e disrupção na economia e na sociedade como um todo. A grande vantagem é que, por serem estruturas menores, há muito mais agilidade nos processos decisórios, além de mais abertura para experimentações. Esse ambiente de inovação, de valor compartilhado e de trabalho em conjunto, que faz parte da cultura de startup, permite que a parceria da Microsoft gere frutos com muita rapidez.

CF: Temos visto startups trabalhando com blockchain, IoT, IA, Machine Learning e tantas outras ‘promessas’ tecnológicas, no entanto, parecem soluções que ainda estão distantes do cotidiano. Quando você acredita que estas ‘promessas’ devem ser integradas na vida das pessoas ao ponto que não seja necessário ao cidadão saber que é por meio da Inteligência Artificial que o seu problema de vista foi identificado?

RD: A principal característica da Quarta Revolução Industrial é infundir as tecnologias, ultrapassando as fronteiras físicas, biológicas e digitais, trazendo desafios para todos os negócios e abrindo oportunidades sem precedentes para a inovação. Acreditamos que essa mudança de época, que já está acontecendo, aproximará a tecnologia digital da vida e dos negócios das pessoas de uma maneira muito mais natural. A Microsoft tem uma visão muito clara sobre esse mundo. Em nossa visão a experiência digital é onipresente e já está distribuída entre dispositivos, telas grandes e pequenas, sensores em uma sala. A experiência do usuário não está mais vinculada a um único dispositivo, ele viaja com você. Estimula múltiplos sentidos. A experiência pode começar com um simples toque na tela em um dispositivo e terminar com o registro de voz em outro dispositivo. A experiência já é múltipla e será cada vez mais rica e distribuída. A inteligência artificial é a principal tecnologia dessa revolução e está sendo incorporada em toda experiência. Seja no carro autônomo, no chão de fábrica ou no hospital, cada uma dessas experiências será alimentada por IA. É por isso que a Microsoft assumiu o compromisso de democratizar o acesso à Inteligência Artificial. À medida que se tornar presente em um número maior de experiências do nosso cotidiano, os benefícios trazidos pela IA serão cada vez mais percebidos por pessoas e organizações.

loading...
COMPARTILHAR
Toda honra e Glória pertencem a Deus sempre. Publicitário e Produtor Cultural. Entusiasta de tudo aquilo que o Estado não consegue controlar. Abaixo aos muros, que se construa janelas para o amanhã