hard-fork

Há alguns dias, o principal grupo de desenvolvedores do Bitcoin, o Bitcoin Core, lançou um comunicado exigindo que os provedores de serviços e empresas do setor cripto se pronunciassem em relação à divisão da rede do Bitcoin prevista para acontecer em novembro, denominada SegWit2x.

Empresas como Coinbase, Xapo e Bitpay assinaram acordos nos quais concordam com a implementação do hard fork na rede do Bitcoin, mesmo com o fato da divisão não ter o apoio da maioria dos usuários e desenvolvedores da moeda digital. O tema tem sido bastante polêmico na comunidade cripto. O grupo Bitcoin Core teme que as empresas que apoiam a divisão da rede possam impor uma nova moeda aos seus usuários que não é compatível ao Bitcoin.

Alguns apoiadores do hard fork acreditam que a moeda originária da bifurcação da rede do Bitcoin se tornará a moeda principal e, por isso, deveria carregar o nome do Bitcoin. O grupo Bitcoin Core recomenda fortemente que os usuários não armazenem a moeda digital em empresas como a Coinbase, Bitpay e Xapo, pois depois do fork elas poderão considerar a moeda fruto do hard fork como o verdadeiro Bitcoin ou simplesmente substituir as moedas antigas (Bitcoins originais) pelo nova moeda gerada. Dentre as recomendações da equipe de desenvolvedores do Bitcoin Core, está a orientação para os usuários retirarem os bitcoins das empresas que constam na lista e armazená-los de forma segura em carteiras como Electrum ou GreenAddress, por exemplo.

Confira abaixo as empresas que apoiam o hard fork SegWit2x e que na opinião do Bitcoin Core devem ser evitadas:

Carteiras

  • Abra (EUA)
  • Bitcoin.com (São Cristóvão e Neves)
  • BitPay (EUA)
  • BitPesa (Quênia)
  • Blockchain.info (Reino Unido)
  • BTC.com (China)
  • Circle (EUA)
  • Coinbase (EUA)
  • Coins.ph (Filipinas)
  • GoCoin (Ilha de Man)
  • Jaxx (Canadá)
  • Luno (Cingapura)
  • Ripo (Argentina)
  • Unocoin (India)
  • Xapo (EUA)

Corretoras

  • ANX (Hong Kong)
  • Bitex (Argentina)
  • bitFlyer (Japão)
  • Bitso (México)
  • BTCC (China)
  • Coinbase (EUA)
  • Coins.ph (Filipinas)
  • CryptoFacilities (Reino Unido)
  • Korbit (Coreia do Sul)
  • Safello (Suécia)
  • SFOX (EUA)
  • ShapeShift (Suíça)

Mineradoras

  • 1Hash (China)
  • Bitcoin.com (São Cristóvão e Neves)
  • Bifury (EUA)
  • Bitmain (China)
  • Bixin.com (China)
  • Genesis Mining (Hong Kong)
  • ViaBTC (China)

Outras

  • Bitangel.com/Chandler Guo (China)
  • BitClub Network (Hong Kong)
  • Bloq (EUA)
  • Civic (EUA)
  • Decentral (Canadá)
  • Digital Currency Group (EUA)
  • Filament (EUA)
  • Genesis global Trading (EUA)
  • Grayscale Investments (EUA)
  • MONI (Finlândia)
  • OB1 (EUA)
  • Netki (EUA)
  • Purse (EUA)
  • Veem (EUA)
loading...
COMPARTILHAR

Publicitária, planejadora estratégica e entusiasta do universo cripto. Confia nas mudanças que a tecnologia irá trazer para a sociedade.

  • Guto Braga

    Estou muito confuso com toda essa história do hard-fork, isto tá parecendo um golpe de Estado!!
    O que adianta Satoshi ter criado uma moeda decentralizada fora das canetadas de governos e bancos centrais, se grupos dissidentes se rebelam e põe tudo em xeque. Isto pode ser a morte não só para o bitcoin mas para todas cryptos. Quem vai confiar numa moeda que pode ter suas regras mudadas por rebeldes ciber-punks?

    • Patrick

      As criptomoedas sempre dependeram de livre espontanea vontade das pessoas para uso. Logo vejo que essa é um grande oportunidade para ver se quem realmente manda no conseso são os usúarios ou um grupo de developers e mineradores. Vejo uma grande rejeição por parte das pessoas no segwit2x, logo acho que no final não vai dar em nada, os mineradores sempre seguem o dinheiro, a partir do momento que os que minerarem o segwit2x verem que não teve aceitação dos usuarios (como resultado não tendo liquidez) logo vão voltar para o btc core.

      • Paulo A. F. Cunha

        então, mas blocchain, bitmain, genisis mining, maiores operadores, e maiores mineradores, quase a maioria esta nela, ainda, com a transações realizadas são de maior volumes nesses!! acredito que se seguir, nesse caminho o com maior volume de transações sobe de valor. ex: BTCC, aumentou o preco depois que o pessoal trocou para, BTC, caiu de valor pois não teve mais movimentações!!

  • Pingback: Cripto Radar: as principais notícias de 11 de outubro de 2017 - Criptomoedas Fácil()

  • Rodrigo França Santana

    Rapaz toda hora uma Fork tá merda viu

  • Rodrigo França Santana

    Agora temos Coinbase e Xapo e Blockchain.info tá osso viu.

  • Erique Souza

    Porque as mineradoras tmb?

  • David Cavalca

    Primeiro, meus parabéns não só por esta, mas por todas as matérias publicadas no site. Segundo: se eu tenho minha chave privada que é, como o nome diz, privada, secreta, e que impede qualquer pessoa (desde que não a conheça) visualizá-la, como uma carteira como a Jaxx, poderia, conforme consta da matéria, substituir meus bitcoins originais pela moeda fruto do hard fork? Prá isso não terão que criar novas chaves privadas? E se o fizerem, as chaves que eu tenho não ficarão intactas podendo serem exportadas para outras carteiras?

    • Cleivson Siqueira de Arruda

      Até onde eu sei, as chaves privadas também são copiadas quando a rede é duplicada. Se isso for verdade, eles poderiam substituir sua carteira antiga pela nova sem ter acesso à chave privada e você não iria “nem perceber” (claro que precisaria perceber pra poder movimentar a moeda, porque mandar pra rede errada resultaria em perda da moeda)

      • David Cavalca

        Então o mais seguro seria manter os bitcoins em uma paper wallet ?

  • Pingback: Maior comunidade de Bitcoin da Coreia do Sul opõe-se ao SegWit2x - Criptomoedas Fácil()

  • Pingback: Quem será o dono do Bitcoin: SegWit2x muito mais que um Hard Fork - Criptomoedas Fácil()