Início Notícias Banco central da Tailândia evolui no desenvolvimento de sua criptomoeda estatal

Banco central da Tailândia evolui no desenvolvimento de sua criptomoeda estatal

402
0
Banco central da Tailândia evolui no desenvolvimento de sua criptomoeda estatal

Segundo o artigo publicado pela agência de notícias Coindesk, o Banco da Tailândia (BoT) anunciou que espera concluir a primeira fase de um teste de prova de conceito para uma criptomoeda do banco central (CBDC) até março de 2019.

O banco central tailandês informou em comunicado nesta terça-feira, 21 de agosto, que fez parceria com oito instituições financeiras do país em uma tentativa de criar uma CBDC baseada na Corda, uma plataforma de tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) desenvolvida pelo consórcio R3.

O objetivo final do esforço é usar a moeda digital para facilitar as transações interbancárias e “aumentar a eficiência da infra-estrutura do mercado financeiro tailandês”, de acordo com o anúncio.

Para ajudar no chamado Project Inthanon, o BoT inscreveu o R3 como parceiro tecnológico e oito outras instituições, incluindo o Bangkok Bank Public, a Krung Thai, o Siam Commercial Bank, o Standard Chartered Bank (Tailândia) e o HSBC.

“O projeto Inthanon Fase 1 está previsto para ser concluído no primeiro trimestre de 2019, após o qual o BoT publicará um resumo do projeto”, disse o banco no anúncio.

E continuou:

“Com base nos resultados da Fase 1, os participantes do projeto pretendem desenvolver ainda mais as capacidades do protótipo para funções mais amplas, incluindo transferência de fundos de terceiros e transferência de fundos transfronteiriços.”

O governador do banco central revelou pela primeira vez o conceito inicial do projeto em um discurso em junho, comentando na época que o objetivo é explorar o potencial da blockchain na facilitação de transações entre bancos antes que ela possa ser formalmente lançada em uma escala maior.

Com o lançamento do Project Inthanon, o BoT une-se a um grupo crescente de banco centrais que iniciam testes em sistemas DLT para facilitar transações interbancárias e internacionais, incluindo a Autoridade Monetária de Hong Kong e o Banco do Canadá.

O BoT também disse no comunicado que está atualmente conduzindo outra prova de conceito DLT projetada para aumentar a eficiência das vendas de títulos do governo.