Austrália

Políticos da Austrália estão sugerindo o reconhecimento do bitcoin como moeda oficial do país, e estudam lançar a sua própria criptomoeda junto com o Banco Central.

De acordo com o jornal local Sydney Morning Herald, representantes dos partidos políticos de esquerda e central estão por trás da iniciativa ambiciosa, que vem em um apelo mais amplo para o governo acomodar melhor a tecnologia blockchain e seus propagadores.

À frente dos esforços estão a senadora liberal Jane Hume e o senador trabalhista Sam Dastyari, que estão dizendo que a Austrália deve ser mais pró-ativa sobre as criptomoedas e a tecnologia blockchain. Como parte desses esforços, Hume e Dastyari formaram um grupo, apelidado de Amigos Parlamentares do Blockchain, para avançar nesta questão.

Também entre as propostas, está um apelo ao banco central australiano para considerar o lançamento da própria criptomoeda do país.

“A questão para a Austrália é se vamos seguir os outros, ou vamos liderar. Precisamos encontrar uma maneira bipartidária de fazer isso”, disse o Senador Dastyari. Ele ainda completou:

Este será um salto revolucionário para o Banco Central e para as instituições financeiras australianas, o que queremos fazer aqui no Parlamento é criar o ambiente político para permitir esse avanço.

Ainda este ano, o Reserve Bank of Australia (Banco Central Australiano) revelou que criou um grupo de trabalho interno focado na tecnologia blockchain. Um mês após o governo reconheceu o bitcoin como forma de pagamento legal, e anunciou a isenção de impostos sobre bens e serviços.

No entanto, nem todos os membros do parlamento australiano – mesmo dentre as partes envolvidas na iniciativa blockchain – estão a bordo da ideia de expandir o uso das criptomoedas.

Bill Shorten, que lidera o Partido Trabalhista australiano, usou um discurso em junho para exigir controles mais estritos sobre o uso do bitcoin no país – uma declaração que pode sugerir a oposição em potencial.

loading...
  • Só uma correção, normalmente em inglês, “liberal” é referente a posição política de esquerda. Apenas uma questão de tradução mesmo…

    • Alexandre Araujo

      é verdade